JOÃO DE ALMEIDA NETO declama o poema ” O MEU PAÍS” / porto alegre

UM clique no centro do vídeo:

.

Um país que crianças elimina;
E não ouve o clamor dos esquecidos;
Onde nunca os humildes são ouvidos;
E uma elite sem Deus é que domina;
Que permite um estupro em cada esquina;
E a certeza da dúvida infeliz;
Onde quem tem razão passa a servis;
E maltratam o negro e a mulher;
Pode ser o país de quem quiser;
Mas não é, com certeza, o meu país.

Um país onde as leis são descartáveis;
Por ausência de códigos corretos;
Com noventa milhões de analfabetos;
E multidão maior de miseráveis;
Um país onde os homens confiáveis não têm voz,
Não têm vez,
Nem diretriz;
Mas corruptos têm voz,
Têm vez,
Têm bis,
E o respaldo de um estímulo incomum;
Pode ser o país de qualquer um;
Mas não é, com certeza, o meu país.

Um país que os seus índios discrimina;
E a Ciência e a Arte não respeita;
Um país que ainda morre de maleita, por atraso geral da Medicina;
Um país onde a Escola não ensina;
E o Hospital não dispõe de Raios X;
Onde o povo da vila só é feliz;
Quando tem água de chuva e luz de sol;
Pode ser o país do futebol;
Mas não é, com certeza, o meu país!

Um país que é doente;
Não se cura;
Quer ficar sempre no terceiro mundo;
Que do poço fatal chegou ao fundo;
Sem saber emergir da noite escura;
Um país que perdeu a compostura;
Atendendo a políticos sutis;
Que dividem o Brasil em mil brasis;
Para melhor assaltar, de ponta a ponta;
Pode ser um país de faz de conta;
Mas não é, com certeza, o meu país!

Um país que perdeu a identidade;
Sepultou o idioma Português;
Aprendeu a falar pornô e Inglês;
Aderindo à global vulgaridade;
Um país que não tem capacidade;
De saber o que pensa e o que diz;
E não sabe curar a cicatriz;
Desse povo tão bom que vive mal;
Pode ser o país do carnaval;
Mas não é, com certeza, o meu país!

About these ads

18 Respostas

  1. Convidamos a todos para visitarem e deixarem um recado no site http://www.joaodealmeidaneto.com.br
    Sejam bem-vindos!

    JAN Produções Artísticas e Culturais

  2. Meu primo de sangue e irmão de coração. Se este “cuera” chamado Chico nem sei das quantas e nem me interessa saber…tivesse escrito estas besteiras em épocas que tínhamos teu pai e meu tio Canário a Paraíba dele iria ficar mais pequena ainda para ele se esconder… Eu cresci bem próximo de ti e sei que serias o último dos homens deste país a se apoderar de uma obra cultural… Pena que este instrumento chamado INTERNET não possa separar o joio do trigo e permita que estes “lacaios” tenham alguns milésimos de segundos de repercussão….ou estaria ele querendo um pouco de teu brilho ??? Abraços desde Londrina/PR…..

  3. … .meu caro João de Almeida Neto, sou o Juvenal que trabalhou no Pulperia com o Munhoz e o João, lembras ? Eu lembro ! Lembro de vc, de alguns de seus músicos como o Motta( policial ), lembro das noitadas no Pulperia….do Jardim… do Vicente( advogado )…do Talo( argentino )…e também quando outros grandes nomes se reuniam com vcs, como José Claudio Machado, o Bagre, o Adriano, o Flávio Hansen……………Então João, lembras ? Agora, diante de tudo e das lembranças, só mesmo quem não o conhece, quem não sabe do seu talento e de seu caráter, pode fazer uma acusação leviana como fizeram acima, em relação ao poema ” O MEU PAÍS “. É isto João…..meu trabalho no Pulperia foi um aprendizado, sobretudo porque ví de perto os ícones do nativismo, estive entre eles e conversei com eles, uma honra….. e maior ainda ter a oportunidade de um dia, ou vários deles, ter falado com vc e compartilhado das noites do saudoso PULPERIA. Parabéns por vc e pelo Rio Grande do sul.

    1. Juvenal… velhos tempos. Lembro de tudo. Obrigado pelas palavras …

  4. Foi em uma noite nos campos de Vacaria dos Pinhais que o conheci, após a apresentação da música “Alice”, ele foi p nosso acampamento, conversamos muito. Um homem especial, sensível, com personalidade marcante e de ideais mil.
    Nos encontramos várias vezes depois, muitas conversas, troca de ideias…
    Saudade de você João… ano passado vi sua apresentação na festa do pinhão, ótima como sempre…
    gostaria de me comunicar novamente com você, saber como estão as coisas…

    Continue sempre com força e luz para criar tantas canções inteligentes, de responsabilidade e com grande comprometimento principalmente social… Felicidades… Ana

  5. JB Vidal, boa noite!

    Para esse senhor, que no youtube, usa o login de paraibano e assina Chico Cordeiro, a cerca de um mês atrás, respondi aos seus ataques, mas parece-me que ele não se deu ao trabalho de adquirir nem o CD, nem o DVD do João de Almeida Neto e continua a sua saga pela internet. Abaixo minha resposta postada no youtube a ele:

    “Parnaibano, as pessoas confudem informações.
    Roubo seria se João de Almeida Neto se dissesse autor dos versos. Em seu CD e tb DVD ele dá os créditos devidos, as pessoas é que não pesquisam antes de postarem os trabalhos na internet.
    A faixa 10 do DVD do João diz: BR-USA-05-00968 – Livardo Alves, Orlando Tejo, Gilvan Chaves, Ricardo Chaves e Annete Chaves (Ed. Tapajós/EMI). João de Almeida Neto é um grande poeta e intérprete da música gaúcha e defensor ferrenho dos direitos autorais, mas não pode responder pelas informações que são colocadas na internet. apenas no seu trabalho, e nele os créditos foram dados a quem é de direito. Adquira o CD ou DVD dele e verás.
    Abraços”

    Felicidades.
    Liane

  6. TONICATO MIRANDA e CHICO CORDEIRO: os sites de venda de música para baixar, na sua grande maioria, não tem a preocupação de “buscar” as autorias quando elas não estão claras, tendo o nome do cantor, para eles, é o suficiente, o que é uma falha grosseira mas o negócio deles é “faturar” rápido e sem muito trabalho. assim, vejam o que encontrei nesses sites sobre O MEU PAÍS:

    com JOÃO DE ALMEIDA NETO (que não é ladrão nem plagiador):

    http://letras.terra.com.br/joao-de-almeida-neto/796790/

    http://www.letras.com.br/joao-de-almeida-neto/o-meu-pais

    http://www.lyricsondemand.com/j/joodealmeidanetolyrics/omeupaslyrics.html

    com os COMPOSITORES: ): Livardo Alves – Orlando Tejo – Gilvan Chaves ( aqui o preocupadíssmo CHICO CORDEIRO “esquece” que a autoria não é só de orlando tejo)

    http://vagalume.uol.com.br/ze-ramalho/o-meu-pais.html

    http://blogs.abril.com.br/atitudepop/2009/08/ao-pe-letra-meu-pais.html

    com ZÉ RAMALHO:

    http://cifraclub.terra.com.br/cifras/ze-ramalho/o-meu-pais-skptg.html

    http://www.lyricstime.com/z-ramalho-o-meu-pa-s-lyrics.html

    http://www.cifracenter.com.br/cifras/94640/Zé-Ramalho/O-Meu-País

    http://www.seeklyrics.com/lyrics/Z%E9-Ramalho/O-Meu-Pa%EDs.html

    com FLÁVIO JOSÉ:

    http://www.hipermusicas.com/flavio_jose/o_meu_pais/

    isto posto, dou o assunto por esclarecido e lembro ainda o CHICO CORDEIRO que não fique aí pela internet omitindo os compositores de O MEU PAÍS e chamando interpretes de ladrão. sugiro que volte para a escola.

    JB VIDAL
    Editor

  7. caro editor,
    devem fazer uns 15 ou mais anos.
    passamos um final de ano na chácarra do gaúcho da fronteira, ai próximo de POA.
    carneamos uma vaca no velho estilo campeiro e numa das noites de tertúlia o bom amigo joão declamou uma poesia que tratava de um guri que tinha furtado galinhas, batatas, talvez… não me lembro direito.
    era versos escritos por um advogado que defendeu o vivente num tribunal em versos…
    veja se consegue a cópia da letra e autor ou entre em contato com o JAN para que ele nos brinde com mais esta preciosidade.
    abraços
    cesar setti
    em tempo: o joão ainda não entrou em contato…rs

    1. grande amigo cesar setti, produtor e apresentador de um dos melhores programas de TV “ORIGENS” da televisão brasileira, prazer em receber a tua visita. quanto a solicitação, com dicas bem difíceis de identificar (rs rs), só mesmo joão para saber. quando eu contata-lo tentarei lembra-lo desse dia, aí entro em contato com você.

      abraço macanudo,

      jb vidal

    2. Cesar!
      Procure o CD do João: Coração de Gaúcho e encontrarás na faixa 16 – A Defesa, o poema do advogado Afif Jorge Simões Pires.

  8. Prezado Vidal,

    Sim, todo cuidado é pouco com as denúncias.
    Peço perdão por não ter reparado que o Grande João não citou em momento algum ser o autor do poema. Também acho que todos agradecemos sua pronta intervenção. De fato num “CD” de músicas gavadas por um amigo gaúcho, o qual poderia ser dito se tratar de uma pirataria, aparecem algumas músicas do João. O nome do “CD” pirata é “Gaudérios”.

    As músicas do João são de um quilate reluzente. Coisa de macanudo, e dos bons.
    Por isto mesmo, para compensar meu leve delize em argumentar a dúvida,
    vou pagar minha culpa e dívida comprando um disco do João. Eu prometo.

    Grande Abraço.

  9. meus caros chico cordeiro e tonicato miranda, a pressa e a paixão não são boas conselheiras.
    o chico, ridiculamente, sai chamando o GRANDE JOÃO DE ALMEIDA NETO orgulho do rio grande do sul, compositor e cantor de MUITAS músicas que se transformaram em CLÁSSICAS do repertório gaúcho, chamando- o de ladrão, sem que ao menos LESSE com a devida atenção a manchete do post: JOÃO DE ALMEIDA NETO DECLAMA O POEMA “O MEU PAÍS” não está escrito o “SEU” poema e nem o autor pela simples razão que o editor desconhece a autoria, ora aparentemente revelada. João declama como todos nós declamamos poemas de outros poetas, inclusive os com autoria desconhecida, simples, NADA DE ERRADO ou de ROUBO. chico foi grosseiro GROTESCO. poderia, se fosse sério, entrar em contato com o site por email, que está a disposição de todos, e questionar junto ao editor a sua inquietação, mas não, preferiu sair latindo como cachorro sem dono. quem gravou o clip, provalvemente numa apresentação pública de joão de almeida neto, não se preocupou em referir-se ao autor da letra, o que é importante que se faça. o vídeo foi-me enviado por um leitor do site, que por ser muito boa a letra e a declamação foi selecionado para postagem. quanto ao tonicato fez a análise que cabia, séria, responsável, parabéns. por último, irei pesquisar e retornar com os resultados.

    JB VIDAL
    EDITOR

  10. “O MEU PAIS…” É do Grande Poeta, Escritor e Jornalista Paraibano, de Campina Grande,
    ORLANDO TEJO.

    Se esta denúncia é real, meu caro editor, o fato é gravíssimo.
    Sem retirar a qualidade da interpretação do ator, devo dizer em acordo com meu amigo João do Vale, estou de acordo quanto a ignomínia que todo o roubo cultural gera. Ele é sempe um ato trágico, seja quando se trata de traduções de obras litrerárias renomadas, seja quando a própria autoria da obra é surrupiada. Fazer a referência é uma atitude sempre obrigatória para todos. A falsa vida tem pernas curtas. Digo pernas porque muitos são ladinos como as aranhas, com suas múltiplas pernas e paralisia disfarçada antes do pulo. E a Interet é a janela escancarada para o olhar de milhares, zilhões de testemunhas.

    Portanto, cabe a editoria, capitaneada pelo nosso grande guardião Vidal, averiguar o fato. Acredito que ao menos o João de Almeida Neto seja arguído sobre a autoria do poema. É seu ou não é mano velho? Caso permaneça a dúvida sobre a autoria, nos restará a pulga pululando no bestunto: Quem é falso? O autor ou a denúncia?

  11. GRANDE JOÃO,
    GRANDE LADRÃO

    Esta letra “O MEU PAIS…” É do Grande Poeta, Escritor e Jornalista Paraibano, de Campina Grande,
    ORLANDO TEJO.

    Sêo João Almeida: Vc está se apoerando desta letra por que???

    Isto é roubo. Portanto vc é apenas m ais um LADRAVALHO SAFADO,

    CHICO CORDEIRO
    Recife, da Praia de Boa Viagem

    1. Desculpe Chico Cordeiro, responder sua mensagem,
      Mas quando ví a postagem chegou me dar uma ansia,
      Com tamanha ignorancia vinda de uma pago tão culto
      Chegando a manchar o vulto do Grande ORLANDO TEJO.

      Pois não se trata de um furto, tampouco coisa roubada
      É uma obra divulgada de um poeta por outro
      Coisa que somente um louco, com tamanha estupidez
      Pode fazer o que tu fez, atestar a ignorancia.

      De novo peço desculpas, pois outros terão que ler
      O que tu me fez escrever, pois não era meu desejo
      Ao grande ORLANDO TEJO retrato aqui meu afeto
      E ao JOÃO DE ALMEIDA NETO, saúde, paz e sucesso.

      1. brilhante. Parabéns.

  12. grande joão,
    belo poema e interpretação para os nossos dias atuais.
    me ligue vivente: 41-9972-8871
    queria o vídeo em qualidade dvcam para veicular no origens.
    abcs
    cesar setti

  13. muito bom seria que muitos * brasileiros* tivessem a oportunidade de poder ao menos ouvir e entender o que nos espera o Brasil do futuro.
    muito providencial e em boa hora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 415 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: