NOITE ET – de jairo pereira / quedas do iguaçu.pr

UM PRESENTE DOS CÉUS

A POTRA AMARÍLIA ET

 

O cão corria o lebrão saltado da moita na noite escura corria até pegar. Já tínhamos dois no saco de ráfia. A caçada rendeu bem pensei. Já era hora de parar. Meia noite ou quase. Sobre a pedreira a grande nave estacionou num repente. Passei o arame liso da cerca com o cão e encostamos a par do mato. A supernave mãe abre a grande porta da frente e lança uma extensa e luminosa esteira. Pensei despensei o que iria sair dali? Uma mulher linda uns homens tipo soldados armados pra guerra um líder com vestes bizarras?! Nada disso. O que saltou de dentro do truvisco luminoso era um belo cavalo: patas de acrílico ou carbono tilintando feito moeda no metal da esteira. Olhos crispados de céus noturnos o bicho levantado nas quatro patas. Nojo de pisar no chão saltou no campo… olhou pros lados conferiu avaliou e num salto espetacular por cima da cerca ganhou a parte mais alta do terreno. Um cavalo do espaço. Um cavalo alado. Um cavalo amarílio quase pinhão crinas douradas. Miúdo de cerca duns onze meses de idade. Um cavalo crispado de noite grande. Pensei despensei. Isso é uma jóia: um brinde dos céus pra quem olha tanto pra cima. Olha confere as noites kedences como um alucinado. Quem teria me mandado tão valioso presente?! Matutei. Agora é com o Charlinhos Soboleski: amanhã cedo tentamos pegar o bicho e fazer as avaliações de praxe. Se tem algo que conhecemos mais ou menos nesse mundo é cavalo. Isso que você tá pensando também… mas não acertamos uma. Fica só na mãe mesmo. AHHHHHHHHHHHHHHHHHH. Cernelha alta a potra ou potranco não deu pra ver o sexo na escuridão da noite. As patas luzentes de acrílico ou carbono. A pelagem fina e lustrosa. As crinas tecidas em seda chinesa. A cauda alta tipo do nosso cavalo terreno árabe em chuveirinho. Os olhos grandes e luzidios na noite grande. Um topete alto punkiano moikano estilizado no nathural cósmico. Não é sempre que se ganha um presente assim dos céus. O pior agora é o cuidado que a gente deve ter com a jóia rara. O olho grande dos especuladores. Não pode. Não poderia vazar a informação. Mas vazou. Caso dum caipora que foi buscar umas vacas gordas e esticou o zóio na éguinha ET. Avaliou: cara de anta (do avaliador) com espíritho de taititu. Dissimulado tipo besouro que finge a morte pouco disse ou demonstrou de suas intenções. Mas lá fora do cercado pros lados de Três Barras já abriu o bico. O Charlinhos não vence a procura de curiosos pela santinha do espaço equina formosa nojo de pisar no chão bailante redibrilha de brilhar. Eles chegam cara de quem não quer nada ver duns garrotes uma ovelha umas novilhas pra criar e fixam o zóio gordo na minha bichinha do espaço. Não tem preço não tem destino e não tem empresta e não tem tipo algum de negócio. Vai crescer ali na Fazenda Poema a pequenina curtida de noites cósmicas campos a perder de vista alumbradas paisagens siderais. Não é que o presenteador que já calculo quem seja Nilthand”s Lux do Planeta Help’s 888 passou por ali sobre a pedreira noite dessas olhos cumpridos pra baixo… garanto a fim de ver a minha boneca se tá bem cuidada etc etc. Amigos se fazem assim trocando presentes… inusitadas honrarias. Sem esquecer que ele me deve milão do shopping de Floripa que lhe emprestei pra comprar bagulhos terrenos. Num desses dias de calor intenso a pequena espacial cresceu pra fora do mato saltou a cerca e foi até a comunidade mais próxima. Muitas pessoas correram a vê-la transitando por ali. Mas cria que bebe o leite num lugar de ficar retorna sempre e ela voltou saltitante já passada de ano e meio. Encorpada trafega os piquetes do gado adentra os capões de mato e provoca os garanhões árabe e paint horse. Um americano extraviado por aí veio ver a encantada dia desses. O homem parece cria cavalos árabes no Arizona. David Walker um nome que lembra um bom uísque. Mas o rebatemos com uma boa cachaça do Eduardo Estachelski amarelinha daquela que até o nosso querido padre achou exceeeeelenteeeeeeeee! O homem queria levar a potra por uns cinquenta mil dólares mas trucamos na hora. Nem é pelo nível do animal sua postura em cena campal seus trejeitos femininos formosura de debutante cósmica. Mas pelo raro do presente o ato em si do presenteador que a escolhera (a potranca) entre tantas daquele espaço e especial a brindar-me nos orbes de cá onde grassa vio-rulência. Por uns tostões se prende tortura e mata. Fica o bichinho em meu pasto sim. O Charlinhos pôs o buçal amansando-a de corda depois foi pro quebra queixo lento nos dois anos e três meses. A monta se deu aos dois e meio idade de conhecer estrada com gente encima. Universidade livre do cavalo: a estrada. Ali bicho aloucado desbocado tresandador sente o trecho e aquieta na educação. Assim é que sempre fazemos. Dá certo. Deu. Sempre dá. Agora inventei de descobrir mais da bichinha dada atirada lá do céu e vi: abaixo da crina uns nódulos metálicos se insinuam na pelagem. Entre os dentes frontais pequenas lâminas de afiar nas pedras e na base da cauda cristais incrustados à pele que a fazem luzir em certas noites. A um primeiro olhar nada se vê do que digo insisto está no bichinho como uma marca estigma extraterreno. Acredite quem quiser mas de pasto come pouco. Adora broto de taquara e água só bebe da chuva quando empoça nos campos. Não excreta o que come. Outro o sistema digestivo e motor. Salta pra mais de dois metros de frente ou de lado. Amanhã ficou de vir o Sr. Laurindo Stael talvez o veterinário mais especializado em equino das Américas pra fazer um laudo definitivo da belezura como diz o meu amigo Lúcio Soboleski. Belezura por dinheiro nunca jamé… dinheiro é bom mas pode dar probrema como diz o caboclo: fiquemos com a potra mesmo que o laudo do homem dê que a cria é única (e acredito que é) transespacial e encantada de sóis noturnos.

 

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 415 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: