DANTE MENDONÇA: “Nosso novo cidadão” – por adherbal fortes de sá júnior


O título é redundante.

Ninguém é mais curitibano que o Dante, co-fundador do verdadeiro Carnaval Curitibano, sócio atleta do Bar Botafogo e do Ao Distinto Cavalheiro, sem falar no apoio que nunca negou à feijoada do Bar do Pascoale.

Mas o bordão latino determina: quod abundat non nocet, o que abunda não prejudica.

Então ta. As abundâncias são o principal assunto do livro que Dante Mendonça acaba de concluir e está mostrando a alguns amigos.

Finalmente temos uma extensa, confiável e bem humorada pesquisa sobre a cidade, em seus três séculos de libidinagem. De dia e de noite.

Com o título de Maria Batalhão – Memórias Póstumas de uma Senhora Cafetina, o livro acompanha os passos de uma Messalina de dois continentes atravessando a cidade, do Beco do Inferno, atual Travessa Tobias de Macedo, às casas do Parolin, passando pelas bocas da Cabral e pela famosa Casa da Uda.

O romance é uma história sociológica e picaresca da Curitiba, percorrida por Saint-Hilaire e Debret, habitada por Dalton Trevisan, Wilson Martins e Poty Lazzarotto. E também da Curitiba de hoje, porque a Casa da Mile é recente, o Morguenau está lá, o Operario ganhou sobrevida.

E sobram pelas ruas senhores capazes de testemunhar sobre famosas profissionais do sexo que habitaram Curitiba e foram colegas de sua personagem Maria Batalhão. Desde Maria Sem Calça até Avila Quadros, dona de estabelecimento no Parolin e prima do ex-presidente Janio Quadros.

Dante especula sobre os Anais da Mirlei, dona da mal afamada chácara em Colombo. Até hoje nas mãos de um delegado, os Anais contém revelações capazes de derrubar gabinetes e abalar reputações.

Vocês verão que só esse livro justifica todas as homenagens que Dante Mendonça recebe dos vereadores. Adicione-se a isso os anos dedicados ao jornalismo no Estado do Paraná e na Tribuna do Paraná. E os trabalhos que fez pela cidade como escritor, cartunista e figura pública. O crédito é imenso.

Enfim, Dante é mais do que cidadão – é uma personalidade curitibana que merece busto na praça, nome na placa da esquina e samba enredo no próximo desfile da Banda Polaca, que ele ajudou a inventar e ainda há de ressuscitar.

o cartunista e escritor DANTE MENDONÇA com o TITULO DE CIDADÃO HONORÁRIO DE CURITIBA ao lado do ex prefeito e ex governador Jaime Lerner no dia da solenidade na Câmara de Vereadores da cidade, em 17/11/2011.

foto sem os créditos.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 368 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: