POETAS SE REUNEM PARA HOMENAGEAR BIA DE LUNA.

 
 BIA no habeas coppus em 31 de outubro de 1990 no lançamento da coletânea. foto de rosana albuquerque.
pois é, BIA faleceu no domingo (13/01/08) a tarde, segundo informações, e o sepultamento foi marcado para segunda feira as 11:00, como nenhum de seus amigos foi avisado, ninguém sabia, óbvio. eu fui avisado pela gazeta do povo as 9:50, por mera casualidade, pois não é meu costume ler o obituário, ali encontrei o nome dela. confirmei com o ewaldo, que estava em londrina, o nome completo e me dirigi para a capela 04 da luz. levei alguns minutos para me recuperar do choque emocional e passei a avisar, com alguma dificuldade, o máximo de amigos. mas, a esta altura já eram 10:40. a proximidade do sepultamento e o elemento surpresa dificultou o deslocamento do pessoal, poucos, que consegui avisar. estiveram presentes: elaine, que se encontrava próxima, mauro, que também estava nas redondezas e eu, graças à gazeta do povo. a poeta marize manoel, que chegou para o velório de uma outra amiga, tomou conhecimento, por meu intermédio e, também, foi despedir-se da amiga BIA. só. não por culpa de seus inúmeros amigos, mas pelo prazo curto para que a notícia se espalhasse até o sepultamento. diante deste fato, com muita tristeza e consternação, alguns amigos se reuniram no final da tarde e decidiram que irão convidar os demais amigos de BIA para homenageá-la em diversos lugares da cidade a serem definidos. estavam presentes, luis felipe leprevost, luis alceu (lulo), kambé, miranda, denise, alexandre frança, lurdes, marilda confortin e eu. ficou agendado para o dia 24/01 a primeira manifestação no hermes bar, a partir daí, serão programadas as demais. todos lá! nunca me imaginei escrevendo sobre tal fato.
jb vidal

Uma resposta

  1. Caro Vidal,

    fico feliz em saber que a Bia tinha amigos como você. Eu, o irmão de longe (moro fora de Ctba há mais de 30 anos), não vinha tendo muito contato direto com ela. Sou o Renato que aparece em algumas dedicatórias nos poemas de Clivagens.

    Dei a ela, de Natal, a coletânea do Borges de poesias, ed bilíngue recém-publicada. Pelo que minha sobrinha que entregou o livro me disse, ela ficou muito feliz com o presente, o que me alegra, pelo menos nos últimos dias eu estive, de alguma forma, perto dela.

    Eu tenho muitos negativos com fotos dela, desde 1974, quando comecei a fotografar mais seriamente (depois parei, recentemente voltei a fazê-lo). Vou ver se acho e depois passo para você, se houver interesse. Estou sem laboratório em casa agora, mas acho que você conseguiria alguém para fazer as fotos, não?

    Meu e-mail está aí para contato.

    Um abraço, Renato.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: