BIA DE LUNA: A POETA DA LUA por rosana albuquerque

 

Com o falecimento da amiga e poeta BIA DE LUNA perdi uma referência na noite da cidade, pois sentirei uma imensa falta da sua presença exótica, feminina, insone, elegante e solitária. BIA era uma pessoa de bom caráter, muito intensa e verdadeira tanto na vida como em seus poemas. Gargalhava quando queria e se fechava como caramujo quando bem entendesse, sempre na sua.
A poesia da artista, é permeada de profundo lirismo, feitiço e doçura, assim como BIA. Seus poemas são viscerais, corrosivos, transbordam desassossego, abandono e perturbação; esfaqueando o olhar do leitor com toda a dor e o desespero que houver nesta vida. Seus livros Morfeu Gargalha e Clivagens são feitos de amor com desamor,  sangue  e lágrimas, carregados de escuridão e cheiram a inverno. Sendo BIA DE LUNA, a primeira poeta genuinamente PUNK curitibana. Muitas Saudades!

Em um poema dedicado a Bruno Vasconcelos, intitulado Palavras Cruzadas, incluso no livro Clivagens, BIA diz assim:

 

Palavras urgentes
Transbordando a urgência
De um mergulho
Da lucidez o transporte.
– Palavras que açoitaram até a
exaustão do momento.
despertando as extremidades e
aquecendo as eternidades
translúcidas.

Outra poesia,extraída do livro Clivagens:

É poesia russa a noite paulistana. Da garoa
faço flocos de vodka que me embebedam cada
poro. E assim justifico a covardia da minha
insônia.
Na avenida carótida desfilam palhaços monges
bruxas num samba enfeitiçado pela prece da
palhaçada cardíaca.
O sol espera ávido a hora de desnudar a
floresta e cerrar de vez os olhos em fresta.
Morfeu gargalha.

São Paulo -1.9.79

 

 

Obrigada pelo apoio à poeta BIA DE LUNA.
Abraços,

Rosana Cavalcanti de Albuquerque
Bibliotecária e
Feira do Poeta / Fundação Cultural de Curitiba

2 Respostas

  1. Bia querida,
    Sempre te vi e sempre te gostei. Você sabe disso. Eu te falei. E por não ser poetiza, dedico a você a música que também te falei pessoalmente que quando eu a ouço, lembro de ti. Ela tem a tua carinha.
    Bia, despenque do ceu que teus amigos aqui te esperam.

    “Olha
    Será que ela é moça
    Será que ela é triste
    Será que é o contrário
    Será que é pintura
    O rosto da atriz
    Se ela dança no sétimo céu
    Se ela acredita que é outro país
    E se ela só decora o seu papel
    E se eu pudesse entrar na sua vida
    Olha
    Será que é de louça
    Será que é de éter
    Será que é loucura
    Será que é cenário
    A casa da atriz
    Se ela mora num arranha-céu
    E se as paredes são feitas de giz
    E se ela chora num quarto de hotel
    E se eu pudesse entrar na sua vida

    Sim, me leva para sempre Beatriz
    Me ensina a não andar com os pés no chão
    Pra sempre é sempre por um triz
    Ai, diz quantos desastres tem na minha mão
    Diz se é perigoso a gente ser feliz

    Olha
    Será que é uma estrela
    Será que é mentira
    Será que é comédia
    Será que é divina
    A vida da atriz
    Se ela um dia despencar do céu
    E se os pagantes exigirem bis
    E se um arcanjo passar o chapéu
    E se eu pudesse entrar na sua vida”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: