IDADE MÉDIA RENASCE por walmor marcellino

A seita dos templários renasce; agora, capeando Karl Marx, como farsa, ou, como Groucho Marx, uma comédia para quem à seriedade prefere o vaudeville. Não bastasse a depressão em que está mergulhada a esquerda desconexa ‑ que se agarra à burocracia oficial e, no mercado paralelo, à escrivania de uma “revolução ao tempo” ‑está na moda endiabrar Bush, Gordon, Merkel, Sarcozy e toyotistas asiáticos, juntando-se-lhes Uribe e Fernando-Henrique e aproveitar o hiato político nacional não para exigir a República e a democracia social mas para formar uma seita de idiotas que se identificam e comprazem na defesa do protelário Luiz Inácio Lula da Silva e suas políticas do capitalismo social. Quem os contestar passará ao índex do momento histórico ou empoado livro negro no “hagiológio da história”.Quanto mais exaltado pela bruxuleante luz socialista de Brasília e alteado na missão de salvar seu “Santo Sepulcro” da revolução política, social e cultural brasileira ‑ onde a revolução econômica (até a reforma real) foi inumada pelo reino das multinacionais e agronegócios “nacionais”, e onde pastejam os felizes mutuários do crédito e bolsistas avulsos, em seu esplendente brejo das almas ‑ os novos templários dividem os créditos de sua militância à esquerda, isto é, pelos lados das massas que fazem o IBOPE de São Sebastião, aquele que pereceu no combate aos hereges ocupantes das terras transmontanas.A nova ordem dos templários, formada pelo p(i)etismo de São João à base do Apocalipse, dirige sua fúria pentecostal e homicida para aqueles que sabem a que servem realmente essas cruzadas: Por trás do milenarismo exaltado da fé o pedágio do poder estratégico (prático e ideológico, claro!) e o tráfico de especiarias e mensalidades. Virou grife e paixão apostólica endiabrar os adversários e até os alheios à ordem desse satanismo; basta a dúvida que dirá a suspeita, quanto mais a certeza de que o bom povo está sendo enganado. À atoarda da horda se fundem os gritos dos templários: o Santo Sepulcro estará salvo da revolução dos hereges; até que se convertam todos ao rebanho do Senhor das Moscas. A miséria da política é a desesperança nacional (dos trabalhadores, bem entendido). 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: