EXILADOS poema de jb vidal

para a poeta BIA de LUNA in memorian. 

entre as frestas da folha em branco
os olhos dos sentimentos
viajaram com os raios
até este jardim de lágrimas coloridas

não fossem as frestas
seria o branco tisnado
da folha sobre a mesa
encerrando um só momento de dor
e solidão

eis que escapastes, em silêncio,
como bem sabias,
e nos  deixastes prisioneiros
de palavras e figuras
prosas e versos
que jamais serão escritos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: