EXPRESSO, ANTES do MEIO poema de alexandre frança

tomo o meio-dia

como um café preto expresso,

para que ele escorra quente

entre as minhas vontades,

para que ele permaneça

durante o tempo

da circulação

apressada

da tarde.

um café preto,

como um trago com o diabo

ao meio-dia:

forte e suave

doce ou amargo.

um café preto

é que faz o meu dia.

Irish Coffees, Choconhaques,

nada faz tanto

a felicidade do estriquinado.

tanto faz puro ou com leite,

só tome cuidado:

um puro batizado

faz o dia de Deus

um pouco mais

diabólico.

2 Respostas

  1. oi tudo bem ai voses poden madar antesesor de todas as palavras

  2. Eita… sem café meu dia já foi o que há. Imagina se eu batizar um agora e perder o sono…
    Sempre é bom te ler, Alexandre.
    Bjs
    Marilda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: