O TEMPO, ESSE IMPLACÁVEL poema de guilherme cantídio

Anjo da morte, implacável destruidor
Algoz infalível dos seres mortais
Fiel guardião da lei do Criador:
“Do pó vieste, ao pó tornarás”.

Não te temo, ó mil vezes amaldiçoado!
Que mal me poderias fazer
Que já não houvesses começado?
Já tanto me fustigaste o corpo e abateste a alma
Que o espírito se eleva a Deus e encontra calma
Certo de que nada que me faças será o fim
Prevalece o amor de Deus que existe em mim.

E quando, enfim, chegar a tua hora
Posto que não és criador, mas criatura
Tudo será um eterno agora
Lançado serás à sepultura

4 Respostas

  1. Guilherme Cantidio de Souza | Responder

    Bom dia!
    Que coincidência boa ter alguém que tem um nome e sobrenome parecido com o meu e que deve ser de minha família ,pois, Cantidio não é um sobrenome tão simplorio.
    Eu tenho 16 anos e também escrevo poesias e pensamentos.
    Infelizmente no concurso da escola não fui classificado.Porém, a filha do Diretor sim! rsrsrs.É até aí entra o Nepotismo,mais tudo bem! Meus pais me dão força e é com essa força que espero continuar a escrever e quem sabe um dia editar meus poema ou pensamentos.
    Achei maravilhoso seu poema ,e como alguém que admira o passado pois estou todos os dias a contemplá-lo em livros e na vida,já que também sou de uma ordem que eterniza virtudes de cavaleiros templários ,este poema me faz retornar a era medieval como se fosse tal cavaleiro .
    Um grande abraço e que o Pai celestial lhe abençoe.
    Guilherme Cantidio de Souza

  2. Prezado luiz faggioni filho: Deixei uma resposta, embora tardia por decorrência da minha inexperiência em tocar o meu computador, agora faço-a com muito prazer: Realmente não conheço nenhuma relação de parentesco com seu avô Geronimo Faggioni e o meu avô Giuseppe Faggioni. Lamentávelmente, podia ter sido melhor que fossemos parentes provindos da nossa Italia Eterna. Meus cumprimentos. Abraço sincero. Luiz Faggioni.

  3. Guilherme, este poema fez-me relembrar as viagens de CAIM, de Saramago. O tempo fica nesse vai e vem, enrosca e desenrosca, grita e cala, tal qual um rói-roi na mão de uma criança em dia de Festa de Nossa Senhora dos Navegantes, na beira do cás, esperando a procissão chegar. Muito bom.

  4. Simplesmente fantástico, grande surpresa, enorme orgulho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: