LEMBRANÇAS poema de silvia schmidt

Quantos amores já por mim passaram!
Em quantas camas – Deus! – eu já dormi!
Em quantos braços não permaneci,
E quantos lábios (quantos!) me beijaram!

Quantas dezenas de homens conheci!
E quantos deles já por mim choraram!
De quantos braços eles se afastaram
Para viver comigo o que vivi!

 

Ando brincando com essas lembranças,
Brinco de roda como sãs crianças,
Como se nunca houvesse eu pecado.

Um dia, por certo, antes do esquecimento,
Livre de culpas, dor ou sofrimento,
Eu farei versos, rindo do passado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: