DOS DEUSES NATHIVOS poema de jairo pereira

o deus menor faz pássaros cantar à força

o deus crescido derruba árvores na floresta dos nossos sonhos

o deus supervivido banha-se no rio de águas limpas

antropomística minha veia artística

antropocênica autoral e desmedida

cresci com os entes iletrados da mata dancei a dança dos ventos sofri as marcas do tempo tangi sons diferenciados nos poemas pendurados nos galhos

sou eu que amo este verde este cheiro de seiva fresca sou eu no interior das madeiras podres

cresço com os deuses de       barro enfibrados de cipós silentes nas tocas escuras.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: