MAGNÍFICO poema de solivan brugnara

Magnífico, é o milho que a pomba come.

O milho, essa forma simples, quase mineral,

mas que dentro do corpo da pomba é miraculoso,

transforma-se em penas, olhos, que vira vôo.

 

Magníficas são as cores primárias,

a sua miraculosa multiplicação.

E as sete notas que formam as sinfonias

e tudo que tem sempre em si o múltiplo.

 

Magnífica é a velocidade

que dá fluidez ao metal, o deixa incorpóreo.

A bala de tão rápida, invisível

e quanto mais rápida e portanto

mais fluida, mais sólida, mais fere.

 

Magnífico!

É o suicida poeta que

antes de atirar em sua cabeça,

achou o gatilho parecido com a lua minguante.

 

Magnífico é o corpo humano.

A rigidez dos músculos masculinos,

o viril suor, seu doce membro,

a nobreza de seu envelhecimento.

E a forma suave do corpo feminino

a elegante linha da gravidez

e a maciez de seu sexo.

 

Magníficos são os veículos,

seus intestinos de aço, o perfeito encaixe das peças

dos motores, a sede prazerosa de combustível.

Os carros retorcidos como papel amassado nos acidentes.

A magnética beleza dos acidentes automobilísticos

atraem homens, que olham detalhes

e discutem sobre o certo e o errado, sobre

o destino, sobre o tempo e a morte.

 

 

 

3 Respostas

  1. magnifico é este poema!!

  2. MAGNÍFICO é a VIDA!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: