AH! SE EU PUDESSE… autor não identificado

Se eu pudesse viver novamente a minha vida,
na próxima trataria de cometer mais erros.
Não tentaria ser tão perfeito, relaxaria mais.
Seria mais tolo ainda do que tenho sido;
na verdade, bem poucas pessoas levariam a sério.
Seria menos higiênico. Correria mais riscos,
viajaria mais, contemplaria mais entardeceres,
subiria mais montanhas, nadaria mais rios.
Iria a mais lugares onde nunca fui,
tomaria mais sorvete e menos lentilha,
teria mais problemas reais e menos imaginários.
Eu fui uma dessas pessoas que viveu
sensata e produtivamente cada minuto da sua vida.
Claro que tive momentos de alegria.
Mas, se pudesse voltar a viver,
trataria de ter somente bons momentos.
Porque, se não sabem, disso é feito a vida:
só de momentos – não perca-os agora.
Eu era um desses que nunca ia a parte alguma
sem um termômetro, uma bolsa de água quente,
um guarda-chuva e um pára-quedas;
se voltasse a viver, viajaria mais leve.
Se eu pudesse voltar a viver,
começaria a andar descalço no começo da primavera
e continuaria assim até o fim do outono.
Daria mais voltas na minha rua,
contemplaria mais amanheceres
e brincaria com mais crianças,
se tivesse outra vez uma vida pela frente.
Mas, já viram, tenho 85 anos
e sei que estou morrendo.


7 Respostas

  1. Segundo a jornalista Betty Vidigal, “A mais antiga publicação comprovada deste texto está nas Seleções do Reader’s Digest, de outubro de 1953, e seu autor é Don Herold (1889-1966), escritor e humorista, autor de cerca de uma dúzia de livros. Começa com a frase “Of course, you can’t unfry an egg, but there is no law against thinking about it.” (É claro que não se pode desfritar um ovo, mas não há lei que proíba pensar nisso). Só então ele começa a desfiar as considerações sobre viver a vida outra vez, tirando-lhes, com essa introdução, o tom lamurioso.” (isto pode ser lido no Jornal de Poesia, http://www.revista.agulha.nom.br/autoria.html
    Portanto o autor fica conhecido: DON HEROLD!

  2. Prezado Hélio,

    Este texto foi mesmo gravado pelo meu pai. A autoria foi atribuída a várias pessoas mas mesmo assim não se sabia quem era o verdadeiro autor.

  3. Prefiro algo melhor, do que desejar fazer o que não fiz no passado em uma outra oportunidade. Que tal fazer agora, a partir deste instante, fazer aquilo que se tem vontade? Eu olho para trás e vejo o que vivi, mas está no passado, não posso mudar o que vivi, o que fui ou que fiz… e escolho o que fazer hoje. Errar mais ou menos, não importa, se se sentiu feliz com o que produziu ótimo, se não, mude agora enquanto pode. O ontem é produzido agora e o amanhã é só possibilidades.

  4. “Ah, se eu pudesse”, outro nome para “Instantes”, leitura de fim-de-semana publicado por Vidal, é um dos mistérios internetianos. Já foi atribuído ao argentino Jorge Luís Borges e rotundamente rechaçado pela viúva de Borges. Passaram a atribuí-lo a uma norte-americana que se chamaria Nadine Stair. E o poema (ou poemeto, como o classificam críticos mais severos) circulou pelo mundo todo. A versão em português passou pelo espanhol ou nos chegou por meio de versões quase literais do inglês (que seria o original). Ele se parece com outro, atribuído a Gabriel García Márquez, também desmentido pelo escritor colombiano. Para quem quiser aprofundar-se um pouco no “mistério”, sugiro a leitura do Jornal de Poesia, com artigos da escritora Betty Vidigal (http://www.jornaldepoesia.jor.br/autoria.html#betty) e outros que se interessaram pelo assunto.

  5. sinceramente, o autor está certo.Já andei descalço em todas as estações do ano.Já vi o amanhecer em várias cores.Já vi o sol se por e também já senti o sol na pele o dia todo:eu estava no vale do jequitinhona.Aroldo Barbosa/Diamantina/MG

  6. Esse texto, se não me engano, foi gravado pelo Tônio Luna (que lastimavelmente nos deixou há alguns anos). Sua voz e interpretação muito valorizaram e deixaram ainda mais emocionante a mensagem. Ao lê-la, lembrei dele.

    1. Elvira Pontes Fonseca Ravestein | Responder

      O texto é autoria de José Luiz Borges.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: