Non, je ne regrette rien/Não me arrependo de nada – tradução de marcos fontinelli

Composição: Michel Vaucaire/Charles Dumont

 

 

Non, rien de rien                                       Não, de forma alguma
Non, je ne regrette  rien                            Não, eu não me arrependo de nada
Ni le bien quõn m’a fait                             Nem o bem que fizeram,
Ni le mal, tout ça m’est bien égal              Nem o mal, tudo é  igual

 

 

 

Avec mes souvenirs                                 Com minhas lembranças
J’ai allumé le feu                                       Eu alimentei o fogo
Mes chagrins, mes plaisirs                       Minhas aflições, meus prazeres
Je n’ai plus besoin d’eux                           Eu não preciso mais deles

Balayés mes amours                                Varri tudo, meus amores
Avec leurs trémolos                                  Junto com seus aborrecimentos
Balayers pour toujours                              Varri para sempre                          

 

 

Je repars a zero                                         Eu recomeço do zero
Non, rien de rien                                       Não, de forma alguma
Non, je ne regrette  rien                            Não, eu não me arrependo de nada
Ni le bien quõn m’a fait                             Nem o bem que fizeram,
Ni le mal, tout ça m’est bien égal              Nem o mal, tudo é  igual

 

 

Non, rien de rien                                       Não, de jeito nenhum
Non, je ne regrette rien                             Não, eu não me arrependo de nada
Car ma vie, car me joies                           Pois minha vida, minha felicidade

Pour aujourd’hui ça commence avec toi   No dia de hoje começam com você                                       

 

2 Respostas

  1. como por ex, minhas palavras não acentuadas no comentário acima.
    Ana

  2. Esta música emociona pela originalidade de carater com que ela é escrita e interpretada, belissimamente, por Edith Piaf.
    Simplismente, nos dias de hoje, é imperdoavel o erro, e quando se erra é inadmissível adimití-lo. A música porém nos trás a leitura de alguém que sofreu tudo que podia e apesar de algumas escolhas erradas, não se arrepende de tê-las vivido.
    Fantástico!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: