DE TEMPOS… – poema de olavo tenório


De tempos em tempos penso no tempo

Tempo atemporal

Sobra diáfana

Augusta suspensão

De corpo ausente

Augusta interlocução

De mente presente

Correndo em direção

Não da discórdia

Não da concórdia

Correndo em direção

Do tempo

No contratempo

A gente se encontra

No compromisso

Dá gente nervosa


Na métrica

Mecânica

Da forma

Tempo desloca

Assumidamente sem compromisso

Daquilo que sei.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: