O RESTO DA MINHA VIDA poema de tonicato miranda

para os amigos do Varandaes

Triste… é assim

meus olhos choram

cinza… o jasmim

refletindo a cor do céu

cinzas no jardim e em mim

O que fazer agora

com o resto da minha vida…

ouvir Bill Evans, por horas

a tristeza escorrendo, se deixando levar

rio abaixo, tempo afora

O piano deixa cair um plim

notas musicais em seqüência

lentamente caem também de mim

são folhas da memória descendo

calmamente do rio ao mar, e ao fim

O que fazer amanhã

com o resto da minha vida

passear no parque envolto em lã

sentar num banco, mirar passarinhos

ver na pedra Bashô e o salto da sua rã

O piano convida e eu vim

emprestar o ouvido à emoção

a lágrima pulando do olhar assim

mais do que rio, ela é o barco da alma

reflexo musical, um acorde: meu plim

O que fazer na próxima semana

com o resto da minha vida

papéis antigos, fumaça na cabana

neste inverno rigoroso revejo amigos

um bom vinho pode me levar a Havana

Triste… é assim

meus olhos choram

cinza… o jasmim

refletindo a cor do céu

cinzas no jardim e em mim

Uma resposta

  1. Belíssimo poema Tonicato. Estivemos juntos em Varandaes. Espero encontrar o amigo uma hora, na feira das ostras, e tomar aquele vinho.

    Grande abraço. jairo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: