FORA do BUSÃO a VIDA é um INFERNO – por alceu sperança

‘‘Dante uma vez fez um inferno com a poesia e eu escrevo sobre o inferno que é a vida real de nossa época’’ (Victor Hugo, sobre seu livro Os Miseráveis, 1862)

………..

A tarifa do transporte coletivo urbano (TCU) do Paraná e do Brasil em geral faz que o custo do deslocamento da arraia miúda seja um dos mais elevados do mundo.

Se o usuário do TCU desconfiar que seus gastos mensais com o lotação podem pagar a prestação de uma bicicleta ou moto, as ruas ganham duas rodas a mais e o TCU perde um dos imprescindíveis financiadores do sistema.

O pior é que comprar um carro usado é quase tão fácil quanto comprar uma bicicleta ou moto. E os usuários mais atrevidos ambicionam passar do ônibus diretamente às quatro rodas.

Uma lástima que atravancaria ainda mais as ruas, pondo esse sistema tão útil e cidadão à beira da ruína: um consumo maior de combustível; danos ao meio ambiente; reflexos inevitáveis na saúde física e mental; mais mortes no trânsito; aumento nos custos do sistema.

E mais mordidas no bolso dos cidadãos que insistem em privilegiar o sistema, com o conseqüente agravamento da crise do TCU. Sem contar as propagandinhas chatas, sanguinolentas e inúteis sobre o risco de acidentes.

O transporte constitui um dos grandes problemas do Brasil. Esburacadas pistas de rodagem escoam máquinas porcalhonas e assassinas que trazem carradas de problemas: consumo excessivo de energia caríssima, terríveis prejuízos ambientais, criminalidade estradeira, mortandade no tráfego.

Essa realidade mostra que o estímulo ao transporte individual, via elevação dos custos do TCU, é o ovo da serpente de um desastre social.

Se o TCU continuar a ser desestimulado via encarecimento, logo cada família terá dois ou três veículos – e pelo menos um dos familiares vai passar por uma UTI ou receber o atestado de óbito por conta de um acidente. Alguém bem próximo a você já sofreu o horror do trânsito.

Não é possível um destino positivo para o sistema com a queda de renda do trabalhador e elevação dos custos de seu deslocamento, acompanhadas pelo privilégio ao transporte individual e a definitiva badernização do trânsito.

O consumo de energia no setor chegou a um volume indecente. Enquanto a indústria coloca no mercado uma geladeira que economiza energia, o carro usado adquirido no 18° aniversário pelo garotão da família vai se encarregar de liquidar essa economia energética.

A realidade planetária mostra que a era do petróleo se aproxima rapidamente do fim e isso levará a uma radical transformação na sociedade.

Mas as indústrias vão vender na reta final de seu fastígio o máximo de veículos, através de facilidades enormes ao transporte individual. E o encarecimento do TCU e seu colapso servem perfeitamente a esse objetivo maléfico.

As alterações que a companhia de trânsito está constantemente promovendo no sistema viário não vão melhorar objetivamente a situação do tráfego se o TCU perder muitos usuários para o transporte individual. O congestionamento tenderá a crescer na mesma proporção em que se desprestigiar o TCU.

O ideal seria quem ama sua família e a quer proteger da poluição pagar ao cidadão para andar de lotação e deixar a porcaria poluente com a qual desfila orgulhosamente a distribuir veneno, para uso essencial.

Uma espécie de extintor de incêndio, equipamento que se compra sem a intenção de usar a toda hora.

Mas, ao contrário, uma teia da aranha envolve o TCU com a ameaça de um colapso que, ao fim e ao cabo, será a desgraça do próprio poder público, revelando incapacidade para cumprir a sua única verdadeira obrigação: tornar a vida digna de ser vivida.

 

sem crédito. ilustração do site. ponto de ônibus em Copacabana. anos 60.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: