DEDILHADOS NA MADRUGADA poema de tonicato miranda

homenagens de pianistas sempre são baristas

sempre atendem a um pedido de cliente

alô man”, uma canção especial para lembrar dela

daqueles encontros anos 80, no Karina

ela um pouco mais do que menina

flutuando no gim meu olhar de álcool aquarela

queria ouvir “Tenderly”, a canção antiga

para mostrar o meu tacho doce e agreste

algo dela que ainda em mim reste

mas navega em outros mares o pianista

a vontade dele não consigo torcer

tamborila ao piano outra toada pra você

desconfio que ele está por ela enamorado

go back man” meu dinheiro e a taça

não me rouba o amor e a felicidade dela

afasta pra lá este seu piano e o teclado

não a caça, e não me venha com ameaça

é minha e somente minha a porca e a ruela

mas que cara confuso diriam muitos

mistura piano, canções e peças do parafuso

não importa quanto seja, beba gim ou cerveja

ele é assim mesmo pelo amor de uma mulher

apenas não pode mais conter tanta ausência

morre de piano lento, é nostálgico na essência

madrugada já vai alta e ele aqui na mesa sem bar

a misturar o gim com desejos e lembranças

ainda querendo ouvir “Tenderly” na voz da Maísa

até já serve um Dindi e esta vontade que pisa

aperta e arranca um ai de saudade do pescoço

queria ser novamente dela, mais uma vez velho e moço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: