POEMA de sara vanegas /Ecuador

 

es el viento que ruge entre las dunas hendidas

puertos antiguos y naves sumergidas desde el fondo

de la arena

resucitan /por segundos eternos

mientras el caminante maldice

su propia huella /tan lejos del oasis de sus antepasados

 

tan ajeno al recuerdo y al olvido

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: