PAIXÃO DE COSMONAUTA poema de leonardo meimes

 

Uma caindo aqui

Outra lá

Branquinhas.

 

Redondas, espaçadas

Algumas até enfurecidas.

 

Negra por excelência

Da carne.

 

Vermelha no coração

Fervente

 

Azul… por que é sim azul

Mas também por ser Blues

 

Macia para os que

A tocam com respeito

 

Dura e pesada

Para quem dela usa

Sem medo

 

Marcada pelos carimbos

Do sol

 

Pelas intempéries

Do mundo…

Não será ela o mundo?

 

Feminina no nome

Nas ações maternas

 

Masculina na ferocidade

Das reações

 

Dúbia por ser linda, amável

Perigosa, incontrolável

E tudo que realmente

Nos é valioso

 

Passam muitos dias

Sem que ela seja percebida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: