HISTÓRIA: À PROCURA DOS FATOS por walmor marcellino

A vida dos “homens ilustres” não é a história, mas a história não pode esquecer a hegemonia social, conquanto “os fatos da existência social em relevo” não venham sendo mais do que uma seleção da média jornalística ‑ ainda que nela estejam efetivamente contidos a luta das classes na conquista da produção e administração de seus resultados, e ademais um contencioso do próprio poder nos conflitos pelo poder, isto é, na política.

Basta ao nosso conhecimento político saber como agem e pensam as classes dominantes? E como se lhes reagem os produtores diretos por seus interesses fundamentais nesse processo social de classes, ou no que remanesceu dessas classes em transformação? Sim; porém como a história poderá fazer-lhes uma síntese ou uma expansão reveladoras, senão tentando delinear-lhe os traços mais significativos da tensão social de que compartilham? Particularmente, sob o poder dos planos e projetos político-administrativos “de mudança”, seu pensamento e sua ação. O demais, ficará à conta da “a sociedade do espetáculo” evidenciada por seus cronistas.

Se “a chamada ‘classe política’ ou elite não é outra coisa senão a categoria intelectual do grupo social dominante” (A. Gramsci: Cadernos do Cárcere) e vivemos a sociedade que nos conforma porém que desejamos flexibilizar para nossa ação, como escolher (e disseminar) os fatos da relação de poder político na formação social que o cotidiano ressalta à nossa vidência? Os fatos nos diminuem até o esquecimento e o poder nos envolve e determina o modo de existência; e assim só as sínteses históricas nos podem re-situar na vida social.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: