ISRAEL X IRÃ: COLONIALISMO X INDEPENDÊNCIA – por walmor marcellino

 

ESTARRECIMENTOS

 

 

Dois Estados teocráticos: Israel e Irã ‑ o primeiro, capitalista-desenvolvido, mas dependente na condição de Estado-enclave norte-americano; o segundo, pré-capitalista no geral, mas com áreas progressistas e avançadas já coordenadas pelo capitalismo de Estado.

A autodeterminação popular-democrática em sua expressão mais nítida não existe em ambos, embora a formalidade eleitoral. Nos dois, as pessoas independentes e/ou laicas (pelo menos como ativistas da liberdade pessoal) constituem minorias subordinadas à realpolityk de seus governos teocráticos, que se apresentam ameaçados por um inimigo “mais ideológico” (com base no ódio étnico-racial, colonialista-anexacionista e com suporte de forças militares supraterritoriais) do que “político” no sentido de clareza quanto a ações, forças e definição com domínio de fronteiras.

As condições de existência são diferentes: o Estado teocrático em Israel, aceito por todos os judeus como fundamento do colonialismo e expansionismo sionista, é base militar-imperialista dos Estados Unidos para o controle político do Oriente Médio e para apropriação das reservas minerais estratégicas da região. O Estado teocrático do Irã foi reinstaurado ideológica e politicamente para alcançar a independência nacional e liquidar o regime aristocrático-colonialista de Rehza Pahlevi imposto pelos Estados Unidos e Inglaterra para a “sua colônia petrolífera”; daí o apoio nacional com que conta.

Nova diferença: a “Grande Israel” apoiada por Washington e por seus asseclas da OTAN é um projeto estatal colonialista-racista que já ocupou territórios além do que lhe fora concedido pela ONU em 1947-48 e transformou os remanescentes histórico-proprietários árabes em mão-de-obra oprimida e semiescrava (como “deveriam ser os árabes” para o “Ocidente”?); ademais, tudo assim se vai apresentando como consolidação de uma política e sua cultura ocidental-cristã no Levante. O Estado teocrático do Irã sustenta persuasão ideológica muçulmana para atingir a exemplar conduta civil, não confia em não-religiosos para as funções de Estado, porém não confisca terras de não-crentes ou de alheios ao impressionismo maometano, que gozam de toda liberdade civil.

Os Estados Unidos e seus comandados na ONU conseguiram há 10 anos anular a caracterização político-ideológica do sionismo como doutrina colonialista-militarista e racial para a formação de um Estado no Levante. E conseguiram porque lhes “é vital” um Estado-enclave, contra as evidências fascistas do governo judaico sobre os povos e nações do Oriente Médio.

Estamos assim, quando aqui no Brasil centenas de judeus sionistas se movimentam, com apoio comprado na imprensa servil aos Estados Unidos, contra os discursos claros e objetivos do presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad a respeito do sionismo, de Israel e da política colonialista norte-americana. As mistificações ideológico-políticas do sionismo vão chegando em forma de pressão ao governo Lula. Esperemos: ou mais uma rendição do petismo eleitoral ou a reafirmação de princípios filosófico-políticos.

Curitiba, 3/5/2009

6 Respostas

  1. Não vou discutir mais, porem agrande verdade, é que os judeus nunca se fixaram permanentemente em nenhuma terra. Sempre foram nomades errantes, e onde passavam deixavam um rastro de odio dos habitantes que lá já habitavam.

  2. HISTORIA REAL DESSES MALDITOS JUDEUS
    Quando eu tinha 15 anos, morei no Paraná e tinha um grande amigo negro de nome José. Este rapaz começou a namorar uma jovem de origem judia, mas nascida no Brasil. Depois de uns 3 meses de namoro, a jovem pediu para o rapaz ir falar com os pais dela. Ele disse a ela que tinha receio, pelo motivo de ter ouvido falar que os judeus tinham preconceitos com negros. Ela negou aquela afirmativa e disse-lhe para não se preocupar. Ele então concordou eDepois de uma semana foi até a casa dos país dela. Chegando lá, bateu a porta e se apresentou como namorado e futuro esposo da moça. Qual não foi a surpresa quando, tanto o pai como a mãe da jovem, começaram a insultar o rapaz com ofensas de preconceito, com sai daqui se negro imundo, nojento, jamais minha filha vai se casar com um negro vagabundo e fedido. A moça vendo aquela situação, imediatamente repreendeu os pais. Mas de nada adiantou, em dato momento, dando uma bofetada no rapaz o expulsou-o de casa. A jovem imediatamente saiu com o namorado e foi embora. Passado 9 meses os dóis se casaram, e então veio a tragédia.Os pais contrataram dois pistoleiros e mandaram matar o rapaz e a moça, sua própria filha. Eu, já não gostava de judeus, a partir daquele dia, passei a odiar mortalmente essas casta de canalhas cafajeste e ordinários. Agora vem esses crápulas a massacrar palestino e roubando suas terras. judeu nunca teve terra alguma, sempre foram uns vagabundo nômades errantes. Sempre foram odiados pelo mundo, e sempre foram expulsos de terras onde invadiam.JUDEU PARA MIM, TEM QUE SER IGUAL A UMA CERVEJA, GELADO E EM CIMA DA MESA. Acho que o grande erro do Hitler foi de não ter conseguido matar todos esses vermes e acabar de uma vez por todas com esses pulhas. Para mim as nações árabes deveriam se unir e exterminar da face da terra esses malditos judeus.

  3. Não é verdade que a palestina pertencem ao povo judeu,pois eles assim como gregos babilonios ,romanos ,são tambem invasores pois sua origem é de UR na antiga mesopotamia, os verdadeiros donos destas terras eram os filisteus,cananeus,caldeus e atualmente os ARABES que ha mais de 2.000 anos habitam aquelas terras que foram usurpadas pelo nefasto sionismo.

    1. QUANDO SE FALA NO ALCORÃO É TUDO MENTIRA. QUANDO SE FALA NA BIBLIA É OUTRA MENTIRA. A GRANDE VERDADE QUE ESSES MALDITOS JUDEUS, SEMPRE FORAM ODIADOS EM TODOS OS LUGARES DO MUNDO. ESSES MALDITOS NUNCA TIVERAM PAÍS, POIS SEMPRE FORAM NOMADES, INDO DE UM LUGAR PARA OUTRO, APÓS A II GUERRA MUNDIAL, A ONU ACHOU QUE ESSES MALDITOS DEVERIAM TER UM LUGAR FIXO E LHES DERAM UM PEDAÇO DE TERRA JUNTO A PALESTINA. E ESSES MALDITOS NÃO SATISFEITOS, COMEÇARAM A INVADIR TERRITÓRIO PALESTINO. ESSES VERMES SEMPRE FORAM ODIADOS NA EUROPA, ASIA, AFRICA, E NAS AMERICAS, PORQUE? SIMPLESMENTE PORQUE SEMPRE FORAM SEMPRE PREPOTENTES E FECHADOS AO DIALOGO COM OUTROS POVOS. A SUA CAUSA SEMPRE FOI QUERER MAIS DINHEIRO E PODER. QUANDO SE FALA NO HOLOCAUSTO ESSES MALDITOS NÃO FALAM QUE A ALEMANHA PASSAVA POR TERRIVEL CRISE ECONOMICA E O HITLER PEDIU AJUDA A TODOS QUE ESTAVAM NA ALEMANHA, TODOS AJUDARAM MENOS OS MALDITOS JUDEUS, QUE MANTINHAM GRANDE PARTE DO COMERCIO E EXPLORAVAM OS ALEMÃES. EU ACHO QUE O GRANDE ERRO DO HITLER, FOI DE NÃO TER CONSEGUIDO EXTERMINAR TODOS, POIS ASSIM OS PALESTINOS NÃO ESTARIAM PASSANDO POR TANTO SOFRIMENTO, PELO MASSACRE DE CRIANÇAS E VELHOS INOCENTES. GOSTO DE JUDEU COMO GOSTO DE CERVEJA, GELADO E EM CIMA DA MESA.

      1. NEM TODOS MUSSULMANOS SÃO TERRORISTAS , MAS TODOS TERRORISTA SÃO MUSSULMANOS.

  4. Teocracia vem do grego e significa governo de Deus; Deus é santo, puro, onisciente, onipresente, onipontente, excelso, portanto, perfeito, e seu governo não pode ser comparado com qualquer governo humano.
    A região da Palestina e especificamente Jerusalém pertencem a milênios ao povo judeu; o fato de árabes, otomanos, romanos, gregos, babilônicos, etc haverem conquistado a região/cidade em determinadas épocas da história não apaga esta verdade.
    O que eu acho mais incrível em tudo isso é que na Bíblia já estava comentado sobre estas conquistas da região e da cidade de Jerusalém por parte de outros povos, fala que o povo judeu seria espalhado por várias nações da Terra, o que ocorreu após a destruição de Jerusalém pelo império romano no primeiro século depois de cristo; sobre este fato, há uma expressão de Jesus narrada nos Evangelhos, onde Ele diz: “Jerusalém, Jerusalém, quantas vezes eu quiz te ajuntar como a galinha ajunta os seus filhotes debaixo de suas asas”… e posteriormente Ele diz que não ficaria ali pedra sobre pedra
    Assim como diz que o povo judeu seria espalhado pelas nações, como pode ser verificado em quase três milênios de história, também diz que nos últimos dias a nação seria unifica, o que aconteceu.
    Não importa se todas as nações da Terra se unirem contra Israel, Israel não deixará mais de ser uma nação colonizada pelo povo hebreu.
    Esta não é a opinião de alguém que acha que Israel é um povo superior e por isso conseguiriam tal façanha, até porque se os EUA deslocassem um terço de seu material de guerra contra qualquer nação da Terra, não teriam que fazer muito esforço para ganharem (é claro que excluindo armas nucleares, que trariam consequências para todo o planeta); mas esta é a convicção de um cristão, convicto de que Deus executará aquilo que deixou registrado, vírgula por vírgula, porque até aqui vírgula por vírgula daquilo que Ele registrou tem sido cumprido, e existe de forma viva sua promessa de que “…passarão os céus ea Terra, mas a minha palavra não há de passar…”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: