DIÁLOGO POÉTICO VIRTUAL por marilda confortin

MARILDA & CORA

 

 – Não tenha medo do mar, não! Tormenta é renovação.

– Aé é? E o amor, há que temer?

– Ah… Esse eu não garanto. Tem sempre uma grande ressaca

e muito pranto. As vezes até mata.

– Não sei quando parar. Não delimito meus limites… não sei onde termina o mar e onde começa o céu.

– Ao léu, querida, ao léu….

– Espumas e nuvens me confundem.

– É que os horizontes se fundem.

– Pois é… Essa vida de alma fora do corpo faz a poesia achar pegadas onde não se pode mergulhar.

– Pois é…  nem todos os caminhos levam ao mar. Essa vida de veia exposta não mostra o tamanho da entrega.

– Mas vale a tinta da pena.

– Vale. Pena ela ser louca e breve feito horizonte tênue.

– É porque tua alma é maior que o peito.Vaza.

  1. – Pode ser… mas,  o fardo é pesado. Preciso manter os pés fincados no chão e as asas em constante ebulição.

– Talvez esse seja o preço dos que fazem diferença nessa existência.

– Talvez a gente sinta muito.

– Talvez a gente minta muito….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: