AVISOS PARA QUEM VAI SE AVENTURAR EM MATA VIRGEM – poema de darlan cunha

 

 

olhar no olho do sapo, e ver que ele é cego

ouvir o gogó do sapo, e percebê-lo gago

 

olhai o duro orgulho do sapo

e notareis que ele é feito camaleão:

com os sons e a cores

do sim, contra o peso do não

(coisa de rhesus e de irmãos de jesus: írritos e nulos)

 

veja que a manhã renasce

com o sexo em riste: na cara do sapo

há inconfesso e irrefreado

ensejo por uma rã descabelada

(“eu quero essa mulher assim mesmo”)

 

atente à barriga do sapo

e verá a sua sinergia, que ele tem posses,

gorda manta de sexo envolve-o

à beira d’água ele é rei

sobre uma pedra lisa faz seu reino de heresias brilhar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: