Arquivos Diários: 13 junho, 2009

APESAR de TUDO – de vera lúcia kalahari / portugal

E apesar de tudo

Ainda sou a mesma.

Filha de quanta rebeldia me viu nascer,

Irmã de toda a revolta que me viu crescer.

E desafio-te a que cales em mim

Esta ânsia de lutar.

Rio-me dos vossos preconceitos loucos,

Rio-me de tudo e de todos:

Da honestidade dos homens,

Dos cânticos dos vencedoras,

Das solicitações místicas…

Rio-me de tudo e de todos:

Da vossa condição de mundo civilizado…

Porque eu, sou livre…
Livre como o viço juvenil

Na sinfonia das árvores,

Como o odor inesquecível dos desertos em flor,

Como os rios borbulhantes,

Como o cântico dos tambores

Apelando ao amor…

Como as chamas das fogueiras

Ardendo nas sanzalas.

Como o ritmo febril dos batuques tropicais,

Como corpos que se entregam,

Como velhos embondeiros,

Como capim que nasce em profusão.

Livre como o tempo que não pára,

Como asa chuvas desabando

Em jeito de nunca findar.

E desafio-te a prender-me.

Eu sou, afinal,

A África-terra, a Àfrica – mãe.

Só isto…Nada mais.

Livros sobre Hiroshima e Nagasaki – de solivan brugnara / quedas do iguaçu.pr

Quero livros

Que deixe quem ler bêbado,

que viciem

e sejam cheios de propagandas  subliminares.

Quero livros vasodilatadores,

que causem priapismo,

e se picotar suas páginas de para fazer um cigarro de maconha.

Quero livros que dividam o mundo.

Livros que sejam excomungados,

que matem Deus

e que Deus e revide escrevendo seu terceiro livro.

Livros com sabor de carne

para serem devorados por leões.

Livros que entrem como fantasmas dentro dos computadores.

Livros sobre Hiroshima e Nagasaki.

Livros nasçam em pés da marula e macieira

e que os livros vermelhos floresçam nas papoulas.

Livros que tenham cheiro de cio e cartões de crédito.

Que façam as mulheres se masturbarem.

Livros venham em formato de falo

vibrem e que suas letras façam vezes de espermatozóides e fecundem

úteros.

Livros que gritem, que se aumente o volume das letras

até elas deixarem os olhos surdos.

Quero livros que alucinem quem se atrever a lamber suas páginas.

Que seja pego no antidoping pela substâncias deixadas pela leitura no sangue.

Livros pretos que voem com urubus.

Livros que explodam quando aberto.

Quero livros cheios de veneno,

e só passar a ponta do dardo na capa, pegar a zarabatana

e sair para matar macacos na selva da Venezuela.

Livros que possam ser transplantados no lugar dos corações e rins,

e que se coma suas letras amargas com arroz.

ORAÇÃO de luíz felipe leprevost / curitiba

LUIZ FELIPE LEPREVOST - CONFUSÃO 8-2008 leprevost_foto_gilsoncamargo_comfusao2_teatroapaiol_ago2008luíz felipe leprevost em ComFusão 2 no teatro paiol – curitiba – foto de gilson camargo

ORAÇÃO

Que Deus te proteja das gorduras trans, do bacon, do Baconzitos e de todas aquelas merdas da Elma Chips, das batatinhas fritas do Mac, e do Big Mac, e do Funcionário do Mês. Deus te proteja. Esse querido Deus parceiro do Sundown fator 30. Esse Deus inimigo dos raios ultra violeta. Inimigo dos canos de escape dos caminhões da Ford. Esse Deus maravilhoso, botânico da Boticário. Parceiro dos condicionadores de cabelo. Esse Deus feito à imagem e semelhança do Brad Pitt. Sócio investidor das mais bem equipadas academias de musculação, de fitness. Sócio investidor das clínicas de estética. Prestador de consultorias pra fabricantes de antiácidos e anfetaminas. Esse Deus da Vitamina C, D, E, K, A, B, B1, B2, B12. Esse da Aspirina. Do sabonete Phebo. Das lâminas da Gillette. Do Polvilho Antisséptico Granado. Que esse Deus, que amamos, me proteja e te proteja de sarnas e micoses. De artrites, alzheimers e artérioescleroses. Obrigado Deus. Obrigado Deus pelo aparelho nos dentes, pelas lentes de contato, pelas botinhas ortopédicas e por essas maravilhosas próteses.

leprevost veste: manto de papéis de balas e chocolates de efigênia rolim.