Arquivos Diários: 31 julho, 2009

MELANCOLIA de otto nul / palma sola.sc

Tomo um trago

Com que me evado

Num momento vago

De meu enfado

.

Espio a noite

No escuro breu

Sob o teu e o meu

Íntimo desajuste

.

Ora me vejo

Em teus olhos

Melancólicos

.

Ora anoiteço

Em teu regaço

Em teus abrolhos

FOTOPOEMA 19 de rudi bodanese e drummond / florianópolis

RUDI poema&foto19

DIÁRIO DE UM MALDITO de solivan brugnara / quedas do iguaçu.pr

Manhã Abro o espelho

do banheiro

indeciso, sem saber

se passo no pulso

perfume ou lâmina.

.

Tarde Cuspo, só para ver minha

saliva virar nuvem.

.

Noite Excitado, vejo o contorcionismo elegante

da puta perfumada aparando as unhas.

Como pombo vendo milho,

sinto vontade de engolir as unhas.

.

Madrugada Bares fechados

colho saborosas

guimbas orvalhadas.