CAOS de otto nul / palma sola.sc

Do fundo primordial

Das coisas

.

Difuso entre tudo

E nada

.

Ouve-se o canto

De um pássaro

.

Que permeia o ar

E impõe o silêncio

.

Entre sombra e luz

Sob forma de sonho

.

O canto perpassa

Todos os limites

.

Até restabelecer

A atmosfera do caos

Uma resposta

  1. sr. editor,

    esse otto, esse otto, esse otto, sem comentário. aristides

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: