RUMOREJANDO -PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES. por juca ( josé zokner) / curitiba


Constatação I

Não se pode confundir acata com ataca, até porque quem acata quem te ataca quer dizer que você é um bunda-mole que o dicionário Houaiss define como:

1 Regionalismo: Brasil. Uso: informal, pejorativo.

Pessoa fraca, covarde; pusilânime.

Ex.: agora vamos ver quem é homem e quem é b.JUCA - Jzockner pequenissima (1)

2 Regionalismo: Brasil. Uso: informal, pejorativo.

Pessoa pouco ativa, desanimada.

Nota de Rumorejando: Os deputados e senadores são pessoas de muita atividade. Lamentavelmente, em seu próprio benefício…

Constatação II

Deu na mídia: “O Banco católico Pax Bank pediu desculpas por investir em armas, cigarros e pílulas anticoncepcionais”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que banqueiro é banqueiro, sem distinção de raça, cor ou religião. Aliás, a religião do banqueiro é o dinheiro. E, em certos países, sempre visando lucros estratosféricos e, consequentemente, pornográficos… Não é à-toa que o irlandês George Bernard Shaw disse que “o pecado do ladrão é a virtude do banqueiro”.

Constatação III (e já que falamos no assunto…)

Ela era toda circunspeta

Inclusive sua bunda,

Pouco rotunda,

Que tava mais para atleta.

A dita, nunca mostrava os dentes

Foi a única que conheci assim

As demais, sempre sorridentes,

Como costumam ser

As bundas femininas,

Pela manhã, à tarde e ao anoitecer.

Sejam de meia-idade,

Da longínqua mocidade

Ou de meninas;

Sejam brancas, morenas ou carmesim.

Será que, além dos glúteos, os músculos,

Das bundas que abrigam algum biquíni,

Grandes ou minúsculos,

Possuem também o músculo Risório de Santorini*?

*que ou o que se localiza na proximidade dos lábios (diz-se de pequeno músculo).  (Houaiss). Músculo do riso.

Constatação IV (Pseudo-soneto da série Ah, o Amor…)

Meus sensíveis pontos erógenos

Ela, irritada, me ponderou,

São os que mexem com meus estrógenos

E você mais uma vez se enganou.

Você foi muito pro lado e acima

E, como sempre, muito depressa.

Você só pensa na tua superestima,

Você ainda não aprendeu, ora essa!

Me diga, então, os pontos exatos

To cansado de ouvir teus desacatos.

Preciso reaprender com exatidão.

Meu nariz, meu pulso e meu cotovelo;

Meus cílios, minhas unhas e meu tornozelo,

As bochechas, o cabelo e o metatarso do dedão.

Constatação V (De diálogos matrimoniais intelectualizados).

Sugeriu à mulher

Um “ménage à trois”.

Ela, como quem nada quer,

Esnobou no francês:

-“Ce serait bon, tu crois?

Você vai convidar

Teu amigo javanês?”

-“Não. Queria que você convidasse

A mulher dele”.

-“Aí, vamos ficar

Num baita impasse.

A javanesa,

Que, reconheço, é uma beleza,

Apenas topa ir com ele.

No ménage que eu participei

Com os dois

Eu só fiquei

No feijão com arroz”*

*Não ficou claro o que ela quis dizer com o “feijão com arroz”. Quem souber, por favor, cartas a este assim chamado escriba, pelo correio eletrônico, para podermos esclarecer aos nossos prezados leitores. Obrigado.

Constatação VI

Não se pode confundir prensado com repensado, mormente no caso da crise do Senado brasileiro, até porque, cada vez que o presidente do Senado é prensado por atos que cometeu e/ou tinha conhecimento sem tomar providencias e a Oposição tenta afasta-lo entram variáveis do tipo “eles também têm o rabo preso” e o caso passa a ser, incontinentemente, repensado

Constatação VII

Pintou e bordou:

Pintou o sete;

Bordou no corpete

A foice e o martelo.

O marido de Direita

Pôs-se amarelo.

Broxou.

Cortou, logo, o elo

E com ela não mais se deita.

E com cara amarrada

Falou muito zangado:

“Quem assim se enfeita,

Por si só se enjeita”.

Coitada!

Coitado!

Constatação VIII

Incorrigível,

O Senado doente

Acertou os ponteiros

Que o seu presidente,

Ainda por muitos janeiros,

À semelhança de anos inteiros,

Parece ser irremovível.

Constatação IX

O coringa ensejou

Que ele batesse

No jogo de canastra.

Aí, ela a roupa tirou,

Conforme combinado

De quem perdesse.

Ela, de tão magra,

Parecia uma pilastra.

Eis que o pai entra na sala

E os dois flagra.

Brande sua bengala.

Em sua direção.

“Seu safado!”

Ele nem se despede,

Se escafede

E na escuridão

Do jardim

Cai numa vala.

E rasga sua túnica

E sua única

Calça de brim.

Coitado!

Constatação X

Rico sempre seus ganhos dobra; pobre, soçobra.

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 345 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: