UTÓPICA INTUIÇÃO (v) de joão batista do lago / são luis.ma

Rasgo meu coração atormentado

Viscerado pelas madrugadas indormidas

Cálido dos calores humanos

Destruídos pelos hinos das insônias

Soçobradas dos cansaços vomitados pelas almas

.

Hoje à noite quero o sono mais profundo

Adormecer no colo da utopia que me segreda

Como a criança ‘inda não nascida

Como a esperança ‘inda que desesperada

De todas as vidas desaparecidas nos campos de guerras

.

Hoje à noite quero a eternidade de todas minhas paixões

Quedá-la no meu peito com profundidade

Qual punhal (!)

Estraçalhando meu coração em mil paixões

E desta visceral volúpia arrancar-me de dentro como antihumano

.

Quero, enfim, nesta noite sacrossanta

Batizar-me de todos meus desejos

Tomar o corpo da minha amada, minha Temis!

E deitá-lo no mais profundo dos meus gozos

E sabê-lo eterno no tempo da eternidade que me restara

Uma resposta

  1. Volto a reencontrar um dos grandes poetas do Brasil, neste poema lindo e inspirado do João Batista do Lago.
    Ainda bem que isso acontece, porque palavras como estas, tocam sempre fundo nos verdadeiros amantes da poesia.
    O meu querido amigo João Batista é tão versátil na sua poesia, que tão depressa nos faz mergulhar com ele num mar negro de angústia e de tempestades, como nos deixa extasiados com poemas
    maravilhosos como estes que nos faz voltar a estar de bem com a vida.É um morrer e um renascer
    constantes.
    Adorei o poema.
    Um abraço intemporal da
    Vera Lucia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: