AS MEIAS LUTAS por alceu sperança / cascavel.pr

Gosto muito do senador Christovam Buarque, dos ambientalistas e especialmente dos estudantes, aos quais dediquei meu livro Cascavel, A História.

Mas é preciso ter esse radicalismo meio chato, e contudo necessário, de dizer a todos que de pouco resolve lutarAlceu sperança  - AJC (1)pontualmente pela educação, pela proteção ambiental, pelo passe-livre no ônibus.

Há muito canalha educado e de boas maneiras. O problema da destruição ambiental não é do “homem”, mas de um sistema cruel e injusto. E educar as pessoas para se acomodarem a ele não vai liquidá-lo.

Você pode ganhar o passe-livre hoje e não ter ônibus amanhã, porque o sistema é sacana: quem paga o transporte coletivo, de fato, é o trabalhador que aguenta chuva e vento no ponto de ônibus, e não o prefeito aburguesado ou o governador falastrão, diante de cujos palácios as passeatas são feitas.

Se os professores, os ambientalistas e os jovens não perceberem que o problema é o capitalismo, ainda mais agressivo em sua atual etapa neoliberal, continuaremos vítimas da ideologia.

Seguiremos tomando atitudes politicamente corretas, como lutar pela educação integral, pelo ambiente repleto de belas borboletas e pelo estudante sem pagar lotação, mas estaremos cultivando e mantendo as grandes causas das desgraças e das injustiças deste mundo.

Em recente reunião, discutindo a importância da educação no processo de desenvolvimento político, a professora Ana Carla Marques da Silva alertou que a educação, por si mesma, não é nenhum instrumento revolucionário.

Por sua vez, a propósito da pasmaceira do movimento estudantil, hoje engabelado pela guarda pretoriana do lulismo, a professora Francis Mary Nogueira nos deu um recado magnífico:

“Não só o movimento estudantil, como o sindical e de esquerda, precisam entender o que está acontecendo para orientar as organizações”.

São questões incompreensíveis para quem sucumbiu à ideologia, essa coisa manipuladora e quase invisível que sacraliza o pontual e demoniza o geral.

As lutas pontuais são importantes, é claro, pois seria um absurdo estudante não brigar para ter professor em sala, desempregado não lutar por trabalho, favelado não reclamar casa, deserdado do campo se conformar em não ter terra.

É preciso inclusive intensificar todas essas e outras lutas. Mas ainda assim estaremos hipnotizados pelo pêndulo manipulado pela causa de toda essa desgraceira que nos aflige, enluta, entristece e deixa inseguros: a ideologia, que mente, distorce, esconde a verdade, privilegia o secundário, distrai com a irrelevância.

Um pêndulo a serviço do neoliberalismo, com sua economia desempregadora, sua precarização do trabalho, maximização de lucros dos banqueiros e das transnacionais, a adequação dos estados nacionais a seus propósitos desumanizantes.

Assim, as lutas pela educação, pelo meio ambiente e pelo passe-livre são apenas meias lutas, pois não focam as causas ocultas – e malandramente disfarçadas – do descalabro educacional, da destruição ambiental e do elevado custo do transporte urbano (e da vida, em geral).

Só a luz no fim do túnel não basta. É preciso abrir o olho para aproveitá-la e ver de fato o que acontece em nosso mundo: a prevalência do sistema de culto ao vencedor, que implica haver guerras.

Moderno, eficiente e poderoso, ele nos enreda em sua teia de trapaças, ameaçando a sobrevivência da espécie humana com o desastre do clima, por exemplo.

Um desastre que igualará na desgraça ricos e remediados aos famintos. O “socialismo” da infelicidade substituindo aquele que desejamos – o usufruto coletivo das riquezas.

4 Respostas

  1. Como poderás concluir ainda estou no ar.Foi com grande alegria que li os teus comentários versando sobre as armadilhas impostas pelo néo liberalismo.Tentando nos fazer acreditar que migalhas estruturais como saúde, educação e locomoção sejam “conquistas”(alias muito mal encaminhadas) e não fatores determinantes para a dignidade de todos os seres humanos.A exclusão econômica,social e política é o passaporte para lotar nossas pentenciarias.Bem, mas isso também se justifica, pois dá muito dinheiro. Um monte de fraternais abraços. Maran

    1. Caro Maran, é bom você dar sinal de vida – e de muita consciência, aliás! -, porque já havia inimigos seus por aqui comemorando teu desaparecimento! Estaremos aqui todas as semanas.

  2. Sou de acordo! Cristovao e Um Grande!
    Gostei do artigo.Veleu!
    http://brantonio.wordpress.com/

  3. Eu te digo: do universo de espécies a espécie humana além de antropocêntrica é daninha.
    Grato, José

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: