PARA ” EL COMANDANTE CHE” – de jb vidal / florianópolis

quando o fuzil

fizer amor

com a paz,

.

a revolução,

.

estará grávida

da liberdade !

Porto Alegre, inverno de 1970.

che-guevara-1960-posters (1)

EL COMANDANTE “CHE” GUEVARA em 1960. foto feita durante as comemorações da revolução cubana.


Anúncios

4 Respostas

  1. uma canção composta e gravada por sérgio ricardo, no final dos anos de 1960, em plena ditadura militar, trazia o refrão: “Che Guevara não morreu/Não, não morreu/Aleluia!” lógico, a gravação foi feita e distribuída clandestinamente, em compacto simples da gravadora Beverly. sérgio ricardo, também cineasta e poeta, ficou mais famoso pelo episódio que protagonizou no festival de música popular brasileira, da velha tv record, quando, ao ter sua canção Beto, o Bom de Bola, impiedosamente vaiada, por integrantes de grupos direitistas, diga-se de passagem, quebrou seu violão e o lançou contra o auditório. poucos hoje lembram-se deste notável compositor da mpb, que vive em niterói, no rio de janeiro. a música que compôs em homenagem ao herói che guevara recebeu prêmio de melhor letra, na época, num festival de músicas de protesto na búlgaria. o belo poema que agora acabo de ler neste sítio me fez recordar, com ternura, como costumava dizer o velho che, a canção sérgio ricardo, cujo disco infelizmente não tenho mais comigo: dei-o de presente ao próprio autor que não o tinha. deixo aqui os meus cumprimentos ao poeta vidal pelo poema que nos oferece, servindo também para que as novas gerações saibam um pouco da luta deste mártir latino-americano.

    júlio saraiva

  2. Prezado Vidal,

    Mais uma vez terei de parafrasear o Grande Hamilton Alves,
    este seu poema é bom pra c…

    Manoel Andrade tem toda a razão também, não precisamos mais de fuzis.
    E as dúvidas da Vera Lúcia Kalahari também continuam velhas e sem respostas…

    Quero me somar a esta homenagem branda, com o olhar de estrelas nos olhos,
    mas não mirando as estrelas das patentes dos exércitos. Che jamais pediu isto.
    Ele sempre quis outras estrelas, como aquelas presas no céu da noite,
    pois que lia poemas sob o clarão da Lua e das luzes faíscando no infinito após um dia de batalhas.

  3. Vidal, meu caro, esta data contagia com sua aura de heroismo nosso antigo coração de militante. Teu poema é a síntese perfeita de um sonho que ainda preservamos no sacrário da alma. AMOR, PAZ e LIBERDADE …, essa é a REVOLUÇÃO que todos buscamos, hoje, contudo, sem o estampido dos fuzis.

  4. Partiste, comandante Che Guevara…Hoje, tantos do tal, olho a vida que trilhaste e me ensinaste a
    seguir e não vejo nada.
    Nem Liberdade…Nem Paz… Nem Igualdade.
    Que foi feito dos nossos ideais? Quem levantou estas barreiras?
    Obrigado, amigo Vidal, por compartilhares esta homenagem com todos aqueles para quem o Che foi um modelo a seguir em prol da liberdade dos povos.
    Um abraço fraterno
    Vera Lucia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: