DESCONTRUÇÃO de lucas paolo / são paulo


Se eu pensasse hoje

No eu ia feijão

De anteontem tristeza

.

Saudades faixas à mesa

Do não outrora talvez

Minhas tuas pernas contorcidas

.

Ensimesmados olhos teus

Do eterno de quando em quando

Meu remorso esbugalhado

.

Desvirginados cancros

Do chão de nossa torre

Hemoptise de meu marfim

*  *  *

Acultura São Paulo!

De teus ontem bois de agora

À sarjeta: nosso epitáfio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: