POEMA PARA O ANO NOVO de philomena gebran / curitiba

E por que…

Ainda há flores

Desabrochando no campo

Ainda há cores

Ardentes no sol poente

Ainda há luas de

Fogo, crescentes

Ainda há crianças

Sorrindo ingenuamente

É que tentamos esquecer

A lama a podridão

A impunidade

Vigentes

As catástrofes nacionais

E internacionais

A crise rolando universal,

A violência global.

Ousando pensar que

Cada Novo Ano

Ainda conseguimos

Mais uma vez

Abrir o coração

Acordar a esperança

E sonhar

Um mundo melhor

Para todos nós

E para a humanidade em geral.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: