FLOR DO VENTO de otto nul / palma sola.sc

Colho a flor

E o vento

Numa paisagem

De desalento

No espaço

Em que mora

A flor do ar

Inusitada

A flor do nada

Sob a aurora

Todo o esplendor

Que súbito aflora

A flor do mar

Na fanada hora

3 Respostas

  1. Zuleika,

    Sua generosidade com a qualidade de meu poema me deixa muito feliz. Você tem uma rara sensibilidade para a poesia. Grande abraço, Zuleika. Otto

  2. Otto,

    um dos melhores poemas de sua safra.
    parabéns.

    v.

  3. Que belo, Otto! Soube-me muito, no sentido de saber e de sabor.
    Grande abraço
    Zuleika.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: