Arquivos Diários: 8 fevereiro, 2010

Irmãozinho negro tem papagaio de papel – de noémia de souza / moçambique




O papagaio é de papel.
Tem a cor viva de caju maduro
E é brilhante como o sol de poente.
O papagaio é de papel
E voa, voa para o céu,
Arrastado pelo vento…
E longa cauda enfeitada
Dança um bailado oriental, lento
Como o serpentear da cobra mamba…

Irmãozinho negro de cabeça redonda,
De umbigo saliente
E olhar curioso…
Irmãozinho negro de olhar curioso tem
O papagaio bem preso e seguro
Pelo fio,
Na mãozinha quente.

Irmãozinho negro é pobrezinho, não tem nada seu…
Só o papagaio de papel
Que voa, voa para o céu
Como um sol ou uma estrela…

Ai, irmãozinho negro é pobrezinho, mas também
Sonha, também, coitadinho!
Sonha que há de ir alem
Ao céu, no papagaio que é como uma estrela…
E que há de brincar com tanta coisa linda
Que ele adivinha lá longe e nunca viu…

Ai, irmãozinho negro é pobrezinho,
Não tem nada seu…
Só um papagaio de papel,
Tão belo e brilhante como uma estrela cadente.

Um papagaio de papel
Que voa, voa, voa
E não leva consigo irmãozinho negro.

L. marques, 30/6/1951

In o brado Africano, ano xxxvi, nº 1545, 30.04.1955