Sobre BIG BROTHER BRASIL – por zuleika dos reis / são paulo


Ando ligeiramente cansada dos comentários que ouço a respeito do BIG BROTHER BRASIL: “É uma baixaria só.”; “Corrompe a moral e os bons costumes.”; “Programas como este não deveriam existir.” e assim por diante.

Sempre que ouço tais coisas, me vêm os seguintes pensamentos:

1º) Para que as pessoas possam fazer seus comentários é preciso que tenham visto e ouvido o referido programa, visto e ouvido “muito bem” e demoradamente. Sem pretender generalizar nada, deduzo que para parte dos telespectadores, o visto e ouvido deve ter causado alguma espécie de prazer.

2º) Quando as pessoas dizem “Programas como este não deveriam existir” estão propondo, inocentemente ou com intenção, a volta da censura prévia. Ora, quem presenciou e/ou viveu na pele as consequências da censura prévia, que serviu de alicerce a períodos de Terror no País, sabe que nada pode justificar o seu retorno, o nefasto retorno da tal censura prévia.

Já prevejo os contra-argumentos: “Então, todo mundo deve fazer o que quiser?” A televisão e os meios de comunicação devem prosseguir com sua exibição de baixarias, de cenas de sexo quase explícitas, dos palavrões e seus congêneres?

Penso que, em um mundo movido por grandes patrocínios, em que os altos índices do IBOPE garantem a sobrevivência dos programas, na TV e nos demais meios de comunicação, só há uma receita legítima, eficaz e que não atenta contra a Liberdade: o uso inteligente e lúcido do velho controle remoto ( quando não haja qualquer opção televisiva para os nossos níveis de exigência, o simples toque de desligar decide tudo).

Se os índices de audiência e de participação de espectadores começarem a cair drasticamente, para programas como B.B.B. e congêneres,  das duas, uma: ou tais programas deixam simplesmente de existir, ou alteram, na essência, suas características e seu padrão.

Tudo, em suma, depende apenas de nós, das nossas opções; creio, sim, que seja possível mudar, para melhor, a qualidade da nossa TV e de programas nos demais meios de comunicação, rádio, jornais, revistas, etecetera, sem o sacrifício da coisa mais fundamental da democracia que é a Liberdade de Expressão.

4 Respostas

  1. Minha querida Vera Lúcia: penso que tudo passa pela Educação, pela consciência da cidadania, dos poderes dela, cidadania. Em acréscimo: você compreendeu bem o que eu pretendia: dizer também da hipocrisia de certos discursos moralistas.
    Grande abraço
    Zuleika.

  2. Se apenas com um simples ”clic” se faz desaparecer as imagens que para uns são tão chocantes, com franqueza que não percebo tanta polémica. Ou o comodismo é tal, que já asseguram: ”Não contem comigo para carregar no botão”?
    Zuleika, dá-lhes para trás. É isso que merecem todos esses falsos moralistas.
    Beijos
    Vera Lucia

  3. Caro João Batista do Lago: honra-me, sobremaneira, receber um comentário teu. Sou eu que tenho a agradecer.
    Abraço fraterno
    Zuleika dos Reis

  4. Caríssima Zuleika.
    Boa tarde.

    Parabéns pelo seu artigo. Nada a acrescentar, tampouco retirar. De maneira sintética você introduziu todos os conceitos com os quais concordo plenamente.

    Obrigado.
    João Batista do Lago

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: