IDEOLOGIA e IDIOPATIA por alceu sperança / cascavel.pr

O ex-deputado estadual Edgar Bueno (PDT), hoje novamente prefeito de Cascavel, teve toda a razão em dizer, como disse com vigor na Assembleia Legislativa, que abriu estrada e escola para sem-terra.

Fez muito bem: agiu como agem todos os que cumprem com suas obrigações. Quando ele assumiu, recebeu mais um pedido dentre tantos querendo empregos, cargos, mordomias e as contas pagas: “Pense nos que sofrem”, pedi. Ele, de fato, pensou.

Mas a certa altura do mandato o parlamentar disse acreditar que o pessoal da Via Campesina, em sua luta contra os transgênicos da suíça Syngenta, agia por “ideologia”. Na verdade, é o contrário: são as transnacionais invadindo o Brasil e ameaçando nossas riquezas naturais que agem por ideologia.

A ideologia, hoje, é ardilosa: é um monstro, mas se maquia, mente, seduz. Sua filosofia é o fim da história: “Não adianta você lutar, pois nós já vencemos”. Sua opção preferencial é pela guerra: “Vai lá e atira no teu irmão”. Sua lei é: “Para a estabilidade dos ricos é preciso a instabilidade dos trabalhadores”. Sua religião é o lucro. Seus templos são os bancos. Essa ideologia é o capitalismo em sua etapa superior e atual – o neoliberalismo.

Uma ideologia fracassada, posta de joelhos pela crise das bolhas, mas ainda arrogante e poderosa o suficiente para resistir, mesmo com o mundo se incendiando com protestos na Grécia, em Cuba, na Rússia, na Alemanha. Aliás, onde houver um só ser humano com sangue nas veias, incapaz de suportar mais tanta conversa fiada para sustentar uma formação política, econômica e social amplamente vencida pela própria incompetência em resolver problemas.

Não se trata de uma ideologia idiopática, como dizem os médicos sobre as doenças desconhecidas. É uma doença bem conhecida. São conhecidos seus agentes patogênicos, há um amplo histórico de males, febres, tumores e cancros que ela provoca.

Na face superaquecida do mundo, ela ataca a natureza e os recursos naturais. Aproveita-se da doença para enriquecer as transnacionais do remédio. Financeiriza tudo, gerando a neoescravidão do cartão – o tal “sinal da besta”, o famoso número-senha das tradições religiosas.

Põe a máquina no lugar do homem não para que o homem viva melhor, mas pior. Desemprega na mesma medida em que a tecnologia evolui. Não assiste, antes desespera, aos deslocados de seus postos de trabalho.

Precariza tudo. Instabiliza tudo, a não ser seus ganhos, que disparam, e a exploração, que gera novas modalidades de escravidão. E quando os povos reagem, são acusados de agir “ideologicamente”! Mas a única ideologia que existe é essa aí – o capitalismo.

Por que o PIB do Brasil não pode crescer 7% ao ano, como seria desejável? Porque essa ideologia não deixa. Por que o superávit primário, tentativa de retorno CPMF etc? Para pagar aos banqueiros, sacerdotes máximos dessa ideologia, os juros das dívidas astronômicas, que nós não fizemos.

Por que o Ibama multa e as madeireiras continuam extraindo madeira da Amazônia? Por que as queimadas? Por que a explosão de violência? Por que o trânsito caótico? Pergunte à ideologia. Como não ela não é idiopática, suas origens e malefícios são bem conhecidos.

Claro, idiopatia também quer dizer simpatia por alguma coisa. Só por uma insensata simpatia a essa ideologia pode-se explicar porque ninguém estranha quando fazendeiros matam índios e posseiros, mas é um escarcéu quando um índio resolve pegar num tacape em São Miguel do Iguaçu ou um sem-terra dispara um estilingue no Pará.

Ao contrário de idiopatizar com essa ideologia, é preciso reagir a ela de todas as formas, dizendo que estabilizar o trabalho é mais importante que estabilizar os lucros. Que a função da terra é social. Que o governo é do povo e não das transnacionais e das grandes empresas, dos grandes negociantes locais e estrangeiros. Que sem direitos humanos não há humanidade. Que irmão não deve atirar contra irmão, nem sócio contra sócio, nem trabalhador-segurança em trabalhador-agricultor.

Uma resposta

  1. Oi Alceu. preciso comentar sobre assunto em Cascavel que ocorreu rescentemente que envolva Direitos Humanos.
    Pode me indicar UM.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: