DOS INSTINTOS E DOS INSTANTES homenagem de JOÃO BATISTA DO LAGO neste DIA DA MULHER / são luis


(Para todas as mulheres)

Na cumplicidade do

Instinto e do instante

Nada parece bastante para

Apascentar nossa paixão

Vivemos de nossas ilusões (e)

Queremos como loucos

Num mundo atormentado por guerras

Abstrair dessa cumplicidade todas as paixões

E nos instintos desses instantes de loucura plena

Já mais não sei quem sou:

Se teu amante ou teu filho

Se teu corpo no meu espírito

Se loucura de nós dois sendo apenas um

Não importa

O que desses instintos

Os instantes se concretizam em nós

Não. Não importa.

O que importa mesmo é o teu ser mulher

Cravando na minha carne todas as tuas dores

Mas, todas elas, carregadas de amores infindáveis

O que importa mesmo é o cheiro da rosa

– de todas as rosas –

Que exala do teu corpo

Perfumando e inebriando o meu

Que se tornara teu escravo

Desde a explosão do universo

Organizando o meu caos…

Sou os teus instintos…

E tu, ó mulher, todos meus instantes

……………………………………

(pois que assim seja por toda eternidade)

3 Respostas

  1. Os meus agradecimentos maiores, por este poema magnífico.
    Um abraço grande.
    Vera Lucia

  2. Caro João Batista do Lago: como mulher, agradeço pelo belo poema. Profundamente.
    Zuleika.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: