CAÇA-BILHÕES por alceu sperança / cascavel.pr

Constantemente a imprensa noticia apreensões de máquinas caça-níqueis. Aves de rapina que se aproveitam de uma doença – a compulsão pelo jogo – tiram até o último centavo de crianças, jovens e adultos seduzidos pelos sons e imagens hipnóticos dessas máquinas enganosas.

São de fato instrumentos odiosos, que devem ser banidos, como, aliás, toda jogatina. Mas há uma outra máquina perversa que arranca o dinheiro dos brasileiros. Ela não só caça níqueis, mas caça bilhões. Atendendo aos interesses pervertidos dos donos do mundo, essa máquina é o que costumamos chamar de “governo”.

Se a farra dos juros em cima de dívidas infladas artificialmente deixasse de ser paga, o dinheiro que se esvai poderia ser usado produtivamente, para suprir o grosso da infraestrutura necessária ao País. Por alguns dias, de suspensão que fosse, corrigiria o grave problema dos hospitais públicos. Se parasse de vez, o País poderia melhorar sua estrutura social e superaria os gargalos logísticos que hoje embaraçam a conquista da taxa de crescimento necessário ao Brasil, que deveria se dar na faixa dos 7% a 8%.

A máquina monstruosa caça-bilhões do governo brasileiro gasta com juros em uma semana o valor dos investimentos previstos para todo o sistema aeroportuário em quatro anos. É de meter medo a conta de quanto o governo Lula vai torrar para o pagamento desses juros criminosos em seu alegre governo de oito anos inteiros enchendo as burras dos espertos donos do mundo.

Uma das variantes da horrenda máquina caça-bilhões é o tal do “superávit primário”, praga inventada pelos espertalhões: é a quantia que somos obrigados a economizar para o pagamento da farra dos juros. Os cerca de seis mil municípios brasileiros estão quase todos quebrados: a maioria nem consegue pagar os professores e os médicos que necessitam para atender as crianças e os enfermos.

O dinheiro que não vai para a educação e a saúde vai para pagar a jogatina pervertida dos donos do mundo. Sabe aquele ladrãozinho do bairro que tivemos vontade de esganar quando roubou uma roupa do varal? Ele levaria um bilhão de anos para roubar de sua família o que a máquina caça-bilhões rouba do povo brasileiro em alguns segundos.

Toda a insegurança que sentimos, o descalabro da saúde, a fragilidade da educação, a sucata das Forças Armadas, a deficiente infraestrutura nacional, a Amazônia entregue às aves de rapina e falta de trabalho para o sem-terra poderiam ser coisas superadas se o dinheiro surrupiado pela máquina caça-bilhões fosse aplicado nas necessidades da população.

É assim que o capitalismo se mantém, é como os ricos ficam mais ricos e explica porque num mundo que gera tanta riqueza há crianças esqueléticas no terceiro e no quarto mundos, jovens mortos-vivos entregues à droga, adultos cujo orçamento mal dá para pagar as contas, famílias atemorizadas diante da perspectiva de perder o provedor no famigerado downsizing, eufemismo inglês para jogar milhões de bons trabalhadores no olho da rua.

Há que se recordar, sempre, o imortal Darcy Ribeiro: “Fomos criados para produzir o açúcar que adoçava a boca do europeu, o ouro que o enriquecia e continuamos produzindo a soja para engordar o porco na Alemanha. Enquanto não fizermos o País existir para si, seremos um país-problema”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: