OUTRA FACE DO MAL por zuleika dos reis / são paulo

Um dia desses, alguém que não sei – há várias pressuposições – armou-me, nas sombras, uma cilada, visando desestabilizar minha relação com outra pessoa. E o conseguiu, plenamente, talvez por saber onde estava a minha brecha na alma, porque eu reagi exatamente de acordo com o que este ser, que agiu nas sombras, esperava. Com a minha reação institui-se uma Grande Sombra entre a minha alma e a alma daquele outro ser profundamente amado.

Seria simples maldizer este ser que agiu nas sombras, dizer que ele é o mal – logo eu sou o bem, no caso, o bem sacrificado pelo mal. Foi o meu impulso primeiro, o meu impulso natural julgar assim.

No entanto, depois de passados os primeiros dias da dor mais acerba e irremediável, compreendi: Não houvesse na minha alma a tal brecha, por onde a ação daquele ser que agiu nas sombras poderia penetrar?

Por causa dessa brecha na minha alma, onde foi plantada a semente de uma dúvida espúria e terrível, acabei por acusar  um ser muito amado por algo de que ele era absolutamente inocente.

Agora, diante do estrago incomensurável, só me resta ficar à espera de um perdão que não sei se algum dia virá.

Escrevo estas coisas apenas para me refletir no espelho onde poderia projetar a imagem do rosto do bem, um rosto do bem duramente atingido pelo mal. Não posso ver-me assim, nem projetar sobre o outro a face do mal.

A vida vai muito além dos rótulos. Antes de crucificarmos ao outro, melhor seja crucificarmos a nós mesmos ou então instituirmos um Jardim do Perdão, no qual estejamos todos com a Face da Inocência original.

.

Na tarde de 23 de março de 2010.

4 Respostas

  1. Querida Zuleika,

    A vida tem-me demonstrado muita coisa. Mas uma das melhores lições que desta caminhada que fazemos,
    entre o bem e o mal, é que no que diz respeito ao amor, quando se trata do verdadeiro amor, ele não dá lugar a dúvidas. É a certeza e a segurança que o torna forte, porque são essas dúvidas que resultam nas tais brechas que nos enfraquece nas nossas certezas, para nos tornarmos inseguras e fragilizadas perante os ataques daqueles que estão à espera, hiantes, para nos derrotarem. E daí as zangas, os mal-entendidos e a cólera ou mágoa, não sei bem, daqueles que se sentem injustiçados . Estou totalmente de acordo com o lema ”quem ama, confia”.
    Porque quem ama, tem que estar segura, primeiro de si mesma, depois de tudo o que faz parte da sua vida, inclusivé os afectos. Claro que haverá muita gente que poderá considerar-me ingénua. Que seja.
    Mas foi sempre a minha maneira de estar na vida. Nisso sou extremista: quando confio, confio em pleno.S e mais tarde, por qualquer motivo, descubro que tal confiança foi traída, é a ruptura total, sem
    hipotese de retorno.
    Foste vítima d’alguém que te criou uma situação dolorosa que se calhar, te fez sofrer mais do que a pessoa que tu feriste. Para ele, foi a indignação de ser acusado injustamente. Mas estou segura que
    tal sentimento tem tendência a atenuar-se com o tempo, tal como tudo na vida. Não há nada que resista
    à sua passagem. Depois, a recordação dos momentos felizes, a certeza que a vida é curta demais e
    que as zangas são tão efémeras perante outros problemas tão mais graves, que a pessoa em questão
    acabará por se sentir muito melhor com ele próprio, caindo no perdão. É isso que vai acontecer, querida Zuleika. O teu arrependimento é o princípio dum final feliz.
    Quanto à pessoa que provocou tudo isso, fosse por maldade, fosse lá pelo que fosse, não merece, nem o teu mal-querer, nem o teu perdão. Pura e simplesmente, não existe. E como não existe, não passa duma sombra. Ninguém desenvolve sentimentos por sombras.
    Um abraço grande da tua amiga de sempre
    Vera Lucia

  2. O QUE É O BEM ? O QUE É O MAL? NESTES NOSSOS DIAS DE INCERTEZAS ? PORQUE DEIXAMOS QUE FAÇAM CONOSCO COISAS QUE NEM NÓS MESMOS FARÍAMOS ? A RODA GIRA CADA VEZ MAIS DEPRESSA.O TEMPO PARA REFLETIR É CURTO.AS VEZES NOS DEIXAMOS ENGANAR ACHANDO QUE O OUTRO TEM CONTROLE SOBRE A GENTE.AS VEZES PRECISAMOS TANTO DE UM APOIO,UM ABRAÇO QUE ABRIMOS UMA BRECHA AONDE NÃO HAVIA.POR ESPERANÇA,POR AMOR.ESPERANDO E ACREDITANDO QUE O OUTRO POSSA NOS SUPRIR,DE TANTA CARÊNCIA QUE ESBANJAMOS POR AI…NOS ESQUECEMOS QUE APENAS DENTRO DE NÓS ENCONTRAREMOS A RESPOSTA.PODEREMOS ATÉ NÃO GOSTAR MAS TEREMOS QUE CONVIVER COM ELA ENQUANTO ESTIVERMOS VIVOS.NÃO ADIANTA OLHAR SÓ PRA FORA E ACHAR QUE A RESPOSTA ESTÁ NO OUTRO.A RESPOSTA SOMOS NÓS.NA COMPREENSÃO DE QUE PERDÃO NÃO É NECESSÁRIO.AMIGOS ANCESTRAIS NÃO FICAM MAGOADOS.

    MERGULHEI FUNDO NO MAR ESCURO
    ATE PERDER A RESPIRAÇÃO.
    ENTÃO RESPIREI.
    E NÃO MORRI.
    VOEI AO ESPAÇO.
    RESPIREI FUNDO O NÃO-OXIGÊNIO
    E NÃO MORRI.
    PASSEI PELO FOGO ETERNO,
    O AR ARDENTE DENTRO DE MIM.
    RESPIREI O LUME.
    E NÃO MORRI.
    E ME VI NO ALTO DA MONTANHA.
    PENSEI E CONSIDEREI.
    E ME ATIREI LÁ DO ALTO.
    E NÃO MORRI.
    CRIEI ASAS.

  3. Muito, muito obrigada por teu comentário, querido Otto. Eu tento sempre compreender o outro lado, o lado não maniqueísta das coisas; às vezes o consigo; muitas vezes, não. Não sei se sou uma boa cristã, tento ser apenas um ser humano aceitável, antes de tudo, para mim mesma, o que já é bem difícil, bem difícil mesmo.
    Abraço de muito afeto da
    Zuleika.

  4. Prezada e querida Zuleika,

    Seu artigo/crônica é de uma beleza tocante. Você mostra ter a plena consciência do dever de cristã. Ou do espírito cristão. O cristianismo é exatamente isso: desconhecer o mal e fazer o bem, mesmo com quem nos faz o mal. Sempre saimos do bem com o coração leve, ao passo que o mal nos aprofunda mais e mais nas trevas. Bom domingo, Otto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: