Arquivos Diários: 14 abril, 2010

SEM TÍTULO. de joanna andrade / miami.usa

O  Pingo da chuva

soa como um tiro surdo.

Pára o tempo  nas asas do beija-flor

grita  o vento do Norte

ensimesmado

forte e grave e frio

o passado

-Voilà! diz ele

As gotas do olhar molhado

nas palavras escritas em azul celeste escorrem…..

Um silencio ao tilintar dos sinos

Um coração jogado dentro do peito

Uma era consagrada

Um tempo sustentado

en passant

MULHER, meu nome é MULHER ! de fátima de souza / rio de janeiro

No princípio eu era Eva
Nascida para a felicidade de Adão
E meu paraíso tornou-se trevas
Porque ousei libertação!

Mais tarde fui Maria
Meu pecado remiria
Dando à luz Aquele
Que traria a salvação!
Mas isso não bastaria
Para eu encontrar perdão!

Passei a ser Amélia
“A mulher de verdade”
Para a sociedade!
Não tinha a menor vaidade
Mas sonhava com igualdade!

Muito tempo depois
Decidi: “Não dá mais!
Quero minha dignidade,
Tenho meus ideais!”
Mas o preconceito atroz
Meus 129 nomes queimou
Então o mundo acordou
Diante da chama lilás!

Hoje não sou só esposa ou filha;
Sou pai, mãe, arrimo de família;
Sou ourives, taxista, piloto de avião,
Policial feminina, operária em construção!
Ao mundo peço licença
Para atuar onde quiser!
Meu sobrenome é Competência
O meu nome é Mulher!