NIILIDADE de joão batista do lago / são luis


Receio a doença do teu espírito,

A raiva que nele se contém como

Breviário dos teus horrores.

Nihil obstat…

Férula que vergasta tua língua na

Insana noite dos teus sonhos de pureza:

Arete não te deu asas!

Niilismo aprazado no obscurantismo,

Regaladamente feito para o próprio nada,

Sustenta tua dose de veneno

Oferecendo a maçã à mulher incautamente

Incapaz de reagir à picada do senso comum:

Nada mais!

Nada mais a priori.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: