Ó, NOITE FUGAZ de otto nul / palma sola.sc

Ó, noite, vejo-te

Nua e perdida

Como as putas

Nos lupanares baratos

Ó, noite, nenhuma

Lágrima rola

Em meu rosto

Para te celebrar

Ó, noite, exílio

Dos mortos-vivos,

Refúgio de todos

Os cativos do mundo

Ó, noite, sigo teus

Passos nas brenhas

Das estradas e ruelas

Habitadas de fantasmas

Ó, noite fugaz,

A ti me afeiçôo,

És meu sortilégio

E minha paixão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: