RONALDINHO por hamilton alves / ilha de santa catarina

Vou dar uma de cronista esportivo, função que exerci na distante juventude, nos bons tempos da Rádio Guarujá e de uma folha no jornal Diário da Manhã, que era dirigido por Zedar Perfeito da Silva, tradicional nome do nosso jornalismo, para cujo trabalho fui convocado pelo Pedrinho Luz, meu particular amigo.

Hoje, vi uma notícia na TV que o organizador da Copa estranhou (e lamentou) que Ronaldinho, que é fora de dúvida um craque (diga-se o que se quiser dizer dele), não foi convocado.

Burrice de Dunga.

Houve a burrice histórica de Felipão, que não convocou Romário, que se hoje joga ainda a bola que joga, imagine-se naquele tempo. Quanto poderia ter sido útil à seleção. Felizmente, o escrete, sem Romário, foi campeão do mundo. Não fosse, Felipão teria seu ingresso de retorno ao Brasil vetado. Provocaria a revolta da torcida, de certo. E bem feito para ele. Torci para o Brasil perder por essa inominável burrada. Mas tudo deu certo, no fim, para o teimoso Felipão. Alegou que Romário era indisciplinado. Não admitia que um jogador o fosse. Ora, para que tem psicólogo dando sopa por aí. Era só conversar com Romário e lhe dizer que no time de Felipão quem dava as cartas era ele. Romário chorou para figurar na seleção. Mas as lágrimas dele não comoveram o coração de pedra do técnico.

Agora, repete-se a história. Dunga não convocou Ronaldinho. Corre um risco enorme. E, pior, enfraquece o poderio do time. A seleção ainda precisa do futebol de Ronaldinho.

É um craque consumado.

Ainda há pouco, num jogo do Milan, na Copa dos Campeões da Europa, vi o lance magistral de dar um passe para o Pato, apenas com um leve toque na bola, sem deixar que tocasse o chão, de bate pronto; colocou o companheiro em condições de marcar um belo gol. Que outro jogador seria capaz de executar um lance com essa categoria? Pouco, pouquíssimos.

Mas o diabo é que os técnicos se arvoram em donos da verdade. Quando batem pé numa decisão, mesmo que seja burra, não há o que os demova.

Dunga vai se arrepender de bancar o teimoso.

Felipão ainda teve a sorte de levar o caneco para o caso de não ter convocado Romário.

E como é que vai ficar Dunga se o Brasil não se classificar nem para as quartas de final?

Terá seu retorno vetado ao Brasil, certamente.

Ou na melhor das hipóteses a torcida vai ficar de mal com ele. E vaiá-lo à chegada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: