Arquivos Diários: 30 junho, 2010

CAMPO MINADO de zuleika dos reis / são paulo



Estilhaços do teu silêncio

me atingem em cheio.

Tua dor meu campo minado.

Tua voz aranha e teia

no espaço intangível.

Calo o que jamais saberemos.

A manhã conjunto de cheiros

a criar formas dentro das panelas

colheres de pau a mexerem o dia

e o que não seremos à noite

quando o dia estiver consumado

e consumido.