HIBERNAL de ewaldo schleder / ilha de santa catarina.solidão

hibernal

.

na praia da solidão

o galo todo prosa

anuncia ao mundo novo

a sua velha cantilena

.

como platéia alvoroçada

o mar ecoa entre os morros

pré-histórico solo das ondas

em ressacas infindáveis

.

o vento na vila da praia

lambe as frestas do arvoredo

deixa sua marca nas folhas

e silencia os passarinhos

.

quando as nuvens desabam

a cachoeira faz a festa

água doce em largo abraço

bate na porta das casas

.

já a sorte do pescador

não se lê em mãos vazias

a miragem está no sal

num cardume de tainha

Uma resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: