Arquivos Diários: 6 novembro, 2010

OLGA BENÁRIO PRESTES: DESTINO DE MULHER? – por zuleika dos reis / são paulo



 

 

Quando a casa de Luis Carlos Prestes e Olga Benário Prestes  foi invadida, instintivamente Olga protegeu Prestes com seu corpo, colocando-se na mira dos policiais.

Muitas vezes me interrogo: será este, irreversível, no real palpável ou no real simbólico, o destino de toda mulher que ama, deveras, o seu homem? Será toda mulher antes de tudo, mãe? Mãe de seus filhos, mãe de seus homens, mãe de seus pais, mãe de seus irmãos… algumas, mães de comunidades inteiras?

Colocar seu corpo, sua alma, seu verbo, seu silêncio, suas renúncias, suas desistências, suas contradições, seus impasses, também suas conquistas a serviço da proteção do Amado, seja ele o homem amado, seja ele um filho… seja ele um ideal para o mundo, seja ele um Deus, é esta, em suma, a função efetiva e maior para a qual cada mulher vem à luz, função que, mais cedo ou mais tarde lhe bate à porta, a despeito de todas as liberdades para o seu sexo, liberdades conquistadas à custa de muita luta e de muito sofrimento? É este, enfim, o de mãe, o seu verdadeiro e inalienável destino, fado do ser-mulher, ou tal presente escrito não passa de discurso perfeitamente obscurantista?

 

Na manhã de 21 de outubro de 2010.

Zuleika dos Reis