Arquivos Diários: 11 janeiro, 2011

TANTOS… – de wagner de oliveira mello / curitiba

Tem tantos lugares onde eu poderia estar.

Sem rosto, sem corpo

apenas presença

um estar sem sentido

sentindo apenas.

 

No silêncio de alguns

na euforia de outros

tantos outros!

Quem são os outros quando não estão aqui?

 

Quem são, senão concepções vazias

ou irremediáveis certezas

que os fazem ser o que são

e o que não são.

 

RECUERDOS DE OUTUBRO DE 1983 – de julio saraiva / são paulo



a poeta hilda hilst
cercada de seus cães
lia poemas de amor na sala
de sua chácara em campinas
e entre goles de vinho do porto
e alguns palavrões
reclamava que ninguém a entendia

a poeta ana cristina cesar
no apogeu dos seus 32 anos
colocou a beleza de lado
e se atirou do prédio onde morava
no rio de janeiro
sem deixar nenhum escrito
que justificasse seu gesto
(se ela soubesse que foi minha namorada
secreta talvez não fizesse isso)

o poeta álvaro alves de faria
e eu
bebíamos conhaque dreher
no bar costa do sol
na rua 7 de abril
em frente ao edifício do diário da noite
que não existia mais

era outubro de 1983