REYNALDO JARDIM entregou, ontem, as moedas para o barqueiro em Brasilia

Morre em Brasília o jornalista e poeta Reynaldo Jardim

Morreu em Brasília, na noite de 1º de fevereiro o jornalista e poeta Reinaldo Jardim. Com 84 anos, ele foi submetido a uma cirurgia de aneurisma no abdômen, mas não resistiu. Jardim, que viveu em Curitiba durante 12 anos nas décadas de 1970 e 1980, foi editor dos cadernos de cultura dos jornais Diário do Paraná e Correio de Notícias. Criou, junto com a jornalista Marilu Silveira, o suplemento Pólo Cultural, uma publicação revolucionária de arte e cultura no Paraná. Revolucionário também foi o Anexo, suplemento cultural do extinto Diário do Paraná.

Nos seus 84 anos nunca parou de criar. Ficou famoso quando foi convidado, nos anos 1950, a reformular o caderno cultural do Jornal do Brasil, que marcou época na imprensa nacional. O documentário “O Sol” lançado em todo o Brasil em 2005, inclusive em Curitiba, relata a importância do jornal – escola, uma produção alternativa que lançou poetas e jornalistas que depois ficaram famosos, também aí Jardim teve um papel fundamental.

Premio Jabuti

O livro de poemas, “Sangradas Escrituras”, recebeu o premio Jabuti de Poesia no ano passado, edição princeps, patrocinada pelo BB Seguro Auto. Com apenas 300 exemplares,  inédito em Curitiba, tem mil páginas e registra toda a sua obra poética, com ilustrações do próprio artista. Duas pessoas em Curitiba receberam o livro, as jornalistas Dinah Ribas Pinheiro e Marilu Silveira. Em maio de 2010 editou mais poemas na obra “Intima Grafite”.

Uma de suas  últimas vindas a Curitiba foi em 2007 para o lançamento do livro “Jornalismo Cultural, Um Resgate” uma publicação de autoria  de Selma Sueli Teixeira, sobre o jornalismo Cultural em Curitiba, na década de 70. Neste trabalho, a pesquisadora enfoca a trajetória de sete jornalistas culturais daquela geração : Aramis Millarch, Zeca Correia Leite, Reynaldo Jardim , Marilu Silveira, Rosirene Gemael, Adélia Maria Lopes, e Dinah Ribas Pinheiro. Era casado com a jornalista Elaina Daher Jardim com quem teve os filhos Gabriel, Rafael e Micael.  Tereza e Joaquim (este já falecido) são filhos do seu primeiro casamento. Deixa muitos amigos em Curitiba.

enviado por dinah ribas pinheiro.

2 Respostas

  1. E hoje fazem 8 meses do seu falecimento, e ainda é muito comovente.

    Uma perda sem tamanho para nossa família, para o jornalismo, para a cultura e para a ética desse país.

  2. cheguei a ve-lo, ouvi-lo, no auditório da Biblioteca Pública do Paraná, 82 ou 83. era uma discussão sobre arte (interferente), e o maluco como um radialista narrava a história/notícia de gente comendo ratos no nordeste, e o que isso tinha a ver com arte (de interferência)? gostei dele na hora…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: