VOLTAS de vera lucia kalaari / portugal

Acaso é esta a casa formosa

Onde brinquei em tarde ditosa?

É este o monte onde saltei?

É esta a fonte onde água busquei?

São estes…São estes…São estes os sítios….

Só eu, a mesma não sou.

Saudade: Tu chamas? Espera…Eu vou.

Naquele outeiro com feno quente

Às vezes dormia.

A serra escarpada, subia correndo

E ouvia encantada o vento morrendo.

São estes…São estes…São estes os sítios…

Só eu, a mesma não sou.

Saudade: Tu chamas? Espera…Eu vou.

Aqui se erguia um tosco telhado

E ali crescia um bosque cerrado.

Do mundo passado, já nada diviso.

São estes…São estes…São estes os sítios.

Só eu, a mesma não sou.

Saudade: Tu chamas>? Espera…Eu vou.

Já nada m’encanta, nem flores nem prados,

Nem ramos copados que a brisa quebranta.

Não corro pelos montes, nem bebo nas fontes.

Minh’alma que tinha ingénua alegria

Agora caminha envolta em saudade.

De mim nada resta, já nada ficou.

São estes…São estes…São estes os sítios…

Só eu, a mesma não sou.

Saudade: Tu chamas? Espera…Eu vou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: